Você já se perguntou como ganhar dinheiro no Instagram? 

 

A transformação digital trouxe consigo uma nova perspectiva sobre meios de trabalho e de construção do patrimônio. Nem tudo envolve o caminho tradicional do diploma de ensino superior, regime trabalhista e aposentadoria por contribuição.

 

Com exceção de algumas profissões, muitas pessoas conseguem faturar com as redes sociais e poupar quantidade suficiente para garantir a previdência privada mesmo sem ter de 5 a 10 anos de estudo no histórico.

 

Quer entender como funciona? Confira o conteúdo completo!

 

Como ganhar dinheiro no Instagram: 11 formas de monetizar a sua conta

 

O Instagram foi criado por um engenheiro de software brasileiro chamado Mike Krieger e Kevin Systrom, outro engenheiro, mas norte-americano. Em 2 anos, o Facebook comprou a plataforma e se intensificaram os investimentos pesados em dar um lado comercial à rede social. Entenda como se beneficiar disso e ganhar dinheiro.

 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

 

1. Torne-se afiliado de algum produto digital ou físico

 

No Marketing de Afiliados, você vende um produto digital de outro empreendedor, ou físico de alguma loja, e recebe a comissão pela venda. É viável vender tanto em um perfil misto, pessoal e profissional, quanto em um perfil nichado para o produto.

 

Então, para ilustrar, você tem um Instagram sobre literatura. Alterne seus conteúdos normais com postagens direcionadas a links de cursos online de escrita criativa e/ou de livros da Amazon, exemplo de empresa que conta com um programa de afiliados.

 

2. Crie uma loja virtual no app

 

Em vez de alugar um ponto e vender presencialmente, tire fotos dos produtos, poste no Instagram e feche as vendas por lá mesmo. O aplicativo conta com stickers que impulsionam contas de lojas virtuais, respostas automáticas para agilizar o atendimento e uma seção exclusiva para você colocar os itens com os preços.

 

Se você presta serviços, como manicure, assistência técnica, entre outros, divulgue-os na rede também. Siga os perfis e hashtags relacionadas à região em que você atende e engaje os moradores. 

 

3. Faça dropshipping

 

O dropshipping é um modelo alternativo do e-commerce. Nele, você anuncia um produto, fecha a venda, solicita o item ao fornecedor e ele envia para o cliente. Assim, você terceiriza os custos e os processos envolvidos com estoque e frete.

 

A maior parte dos produtos vêm da China e países adjacentes porque são baratos, têm uma ótima logística de transporte e são bastante diferenciados. Então evite vender bolsas, relógios e outros objetos comuns. Em vez disso, faça pedidos de artigos inovadores, como acessórios de cozinha, brinquedos modernos para pets etc.

 

4. Crie um perfil de desapegos

 

Quase todo mundo tem: livros que não lê mais, roupas recém-compradas que nunca foram usadas, eletrônicos encostados como consoles de videogames e câmeras, entre outros.

 

Por isso, uma boa ideia é ter um Instagram para a venda desses desapegos. A base de usuários é mais confiável que a de sites de produtos usados, como OLX e Mercado Livre, e você pode contar com a ajuda dos amigos para a divulgação.

 

5. Venda seu Close Friends

 

Você entende muito de algum assunto? Crie um Close Friends e fale dele para os seguidores que demonstrarem interesse. Se você notar que o feedback é positivo, estude meios de aumentar a qualidade desse conteúdo para que possa monetizá-lo.

 

Quando o seu perfil está há bastante tempo na rede e você já segue mais de mil pessoas, ao passo que mais de mil indivíduos seguem você, fica realmente difícil acompanhar cada usuário. No Close Friends isso é possível, o que é mais uma justificativa para você usar esse recurso com estratégia.

 

Guia do planejamento do curso online

6. Faça curso de Reels

 

Volta e meia o Instagram lança novidades e uma delas foi o Reels, recurso em vídeo muito semelhante ao TikTok. A sacada é que muita gente tem dificuldade de produzir esse tipo de conteúdo: tanto pelo tipo de assunto que deve ser abordado com ele, quanto pela questão de edição.

 

Como o Reels é uma ferramenta ‘valorizada’ pelo algoritmo, muitas pessoas resolveram surfar nessa onda: dominar a funcionalidade e vender consultorias ou cursos online ensinando a fazer Reels que vendem.

 

7. Crie filtros

 

Antes do Reels, os filtros eram os melhores recursos para movimentar um perfil no Instagram. Hoje ainda é porque muitos criadores de filtros se reinventam, criam versões de filtros do TikTok para o Instagram, entre outros.

 

Os filtros ajudam a dialogar com os clientes, podem gerar mais seguidores, proporcionam milhões de impressões, padronizam os stories, fortalecem a identidade da marca etc. Por tudo isso, muitas pessoas estão dispostas a pagar para ter um filtro personalizado. 

 

O Facebook tem um curso gratuito de como fazer filtros, basta fazer o treinamento.

 

8. Divulgue serviços

 

Você é um empreendedor digital fora do Instagram? Crie uma audiência, ajude-a e, assim, obtenha mais clientes. 

 

Designer, videomaker, social media, proprietário de uma agência, coprodutor: todas essas áreas, que também são ramos 100% online, se beneficiam de uma conta focada para a divulgação desses serviços dos quais sempre tem alguém precisando.

 

9. Venda seu perfil

 

Sabe aquele seu primo de 13 anos que adora memes da Internet? Até ele tem como ganhar dinheiro no Instagram! Basta criar uma conta de entretenimento, que é um dos tipos de perfis mais rentáveis da plataforma, fazê-la crescer de forma acelerada e vendê-la. O Hyeser Souza, que se tornou estrategista de mídias sociais e sócio de grandes empresários, começou assim.

 

Para o comprador, a ideia de adquirir uma conta anteriormente gerenciada por outra pessoa pode não ser a das melhores. Mas a prática é bastante comum e não quebra nenhuma regra do Instagram.

 

10. Torne-se um influenciador digital

 

É uma dica um pouco mais difícil de ser posta na prática, mas completamente válida. Isso porque, na maioria dos casos, é um caminho longo para se tornar um influenciador digital — o usuário que recebe pagamentos e/ou produtos de empresas em troca de divulgação no perfil.

 

Os caminhos mais comuns adotados é, novamente, criar entretenimento consistentemente  — seja com memes, lifestyle ou ‘reality shows’ do próprio cotidiano nos stories, como Carlinhos Maia fez e conseguiu se consolidar como empresário. 

 

11. Seja embaixador ou sócio de uma marca

 

O influenciador digital também pode ser um embaixador da marca, ou brand ambassador. Para isso, é necessário conhecer a fundo determinada empresa, compartilhar da sua visão e valores e, ainda, se propor a ajudar os consumidores a resolver eventuais problemas com a companhia em questão. Por isso, o embaixador também pode ser apenas um funcionário ou um cliente especial.

 

Já o sócio, diferente do influenciador que propõe receber um pagamento fechado de um post patrocinado, é o empreendedor que consegue ter, em troca de divulgações recorrentes, uma porcentagem dos lucros de uma empresa. Anitta e Thiago Nigro, por exemplo, são grandes Instagrammers que decidiram ir por esse caminho.

 

Entendeu como ganhar dinheiro no Instagram? A plataforma dispõe de várias opções, para quem está começando e para quem já tem autoridade, então aproveite esta fase!

 

Agora que você leu o conteúdo até aqui, também aprenda mais sobre empreendedorismo gratuitamente com o SparkStart.

 

pesquisa panorama dos negócios digitais