herospark comece grátis agora

Muitas vezes, quando alguém compra um produto, também está interessado em consumir valores alinhados com os seus posicionamentos pessoais e políticos. Neste contexto, o marketing social inclusivo se torna altamente relevante.

Neste texto, vamos apresentar o conceito e explicar de que forma ele pode ser aplicado por infoprodutores! 

 

O que é o Marketing Social?

O marketing social é uma estratégia que envolve tanto o inbound quanto o outbound marketing, pois afeta campanhas, anúncios e todos os demais conteúdos que chegam aos clientes, independentemente de como isto acontece.

Hoje, por influência do mercado consumidor, as grandes e pequenas companhias buscam se adequar a mudanças sociais. Estas estratégias recebem o nome de marketing social ou marketing inclusivo.

Philip Kotler foi o primeiro estudioso a empregar o termo Marketing Social para descrever doutrinas e práticas do tradicional que tinham como objetivo promover causas sociais, imprimir conceitos, difundir ideias e disseminar comportamentos associados ao bem-estar social.

 

Como isso influencia os negócios?

O Instituto Ethos realizou uma pesquisa que revelou que metade dos brasileiros consumidores ativos preferem apoiar empresas que possuam políticas sociais aplicadas e, por consequência, reprovar aquelas cuja participação social é ineficiente a partir da prática de consumo.

Além disso, a mesma pesquisa indicou um número de mais de 20% sobre consumidores totais que se dizem ativamente adeptos à responsabilidade social na hora da compra de produtos e serviços, priorizando marcas que adotam ações sustentáveis e de bem-estar social.

 

Por que o marketing social é tão importante?

Criar projetos voltados à comunidade e oferecer meios de mitigar problemas sociais tornou-se não só uma oportunidade de mercado, mas uma exigência dos clientes.

Essa forma inclusiva de trabalhar conduz o consumidor a criar uma identificação positiva em relação à empresa, ao mesmo tempo em que proporciona satisfação e manifesta valor humano, visto que demonstra importar com as mudanças voltadas à representatividade. 

O marketing social como estratégia de ação empresarial é visto, hoje, como uma poderosa ferramenta de autoridade, transmite maturidade e modernidade, uma vez que trabalha na criação de conceitos inovadores voltados à cidadania e pode promover transformações em larga escala no setor em que a empresa se estabelece.

 

Tendência do marketing social

Essa maneira de trabalhar do marketing, atualmente, é uma tendência mundial. Para uma empresa emergir no mundo dos negócios e conseguir impactar de maneira positiva seus consumidores, é preciso mostrar resultados e capacidade de se adaptar às diferenças de cada geração.

À medida que o marketing digital se desenvolve, a necessidade de inclusão fica mais evidente. Hoje a experiência do cliente não diz respeito apenas ao produto, mas também a todo o caminho trilhado até a compra. 

 

Inclusão digital e inclusão no atendimento 

Os consumidores não são apenas agentes passivos. Pelo contrário, em diversas ocasiões são eles que ditam as tendências de mercado.

As pessoas têm contato mais e mais com outras culturas e estilos de vida, e buscam adotar hábitos mais saudáveis ou que condizem melhor com as filosofias que acreditam.

Uma ação decorrente desse processo, impulsionado pela internet, é a interação com a marca. Agora, o consumidor faz parte de diversas etapas além da compra. 

 

O que fazer para ser inclusivo?

O marketing inclusivo é uma forma inovadora de suscitar mudanças ao mesmo tempo em que se cria visibilidade para a marca, criando laços de afeto entre consumidores e marcas. Por isso, toda empresa que tenha como objetivo seguir as tendências sociais e se manter incorporada no mundo digital modernizado deve considerar aplicar o marketing inclusivo.

Para colocar em prática essa estratégia, é preciso estudar os valores da marca e definir seus princípios e causas com as quais mais se identifica. 

Além disso, é importante provocar o desejo coletivo de mudança, aproximando-a de outras empresas que possuam as mesmas preocupações sociais, a fim de criar uma associação intuitiva entre a marca e a causa definida. 

Direcionar a campanha da marca a um segmento específico também  ajuda a centralizar o atendimento, tornando-o mais bem elaborado e focado em um determinado público.

 

Exemplos de marketing social

Itaú Social

O banco Itaú, com seu polo de desenvolvimento educacional Itaú Social, por meio de seus projetos, tem o intuito de financiar melhorias à educação brasileira.

Dessa forma, o Itaú Social trabalha com programas direcionados ao setor educacional. Dentre eles, destaca-se, por exemplo, a formação de pessoas que atuam na educação de certa maneira – contemplando professores e gestores de escolas.

Além disso, o banco também incentiva a sociedade civil, por meio de organizações não governamentais, a estimular a educação fora da escola. Assim, a educação não fica restrita à estrutura escolar e aos seus funcionários, mas, sim, é trabalhada por toda a sociedade e de diferentes maneiras. 

 

Dove pela autoestima

O projeto da marca de cosméticos Dove tem como objetivo principal a educação de crianças sobre sua imagem. A empresa, em parceria com profissionais da área da saúde, psicologia e imagem corporal, busca um desenvolvimento da autoestima em crianças e jovens.

A HeroSpark é uma das empresas de maior destaque quando o assunto é negócio on-line. Sendo assim, a empresa adota soluções intuitivas e que podem ser adaptadas, a fim de gerar aprendizado e alavancar seu negócio na internet. Além disso, a empresa pode ajudar no desenvolvimento do negócio, por meio de ensinamentos sobre o marketing social, por exemplo.

Afinal, ele pode ser um diferencial, uma vez que as pessoas se identificam mais com negócios que trabalham com ações sustentáveis e de bem-estar social.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *