Contratar freelancer: vantagem, riscos e como fazer

o que é freelancer

O freelancer é um profissional liberal que presta vários serviços. Por isso, saber em detalhes como contratar freelancer para o seu negócio pode fazer a diferença na hora de produzir conteúdo, desenvolver um aplicativo, escrever um texto persuasivo, entre outros.

Neste texto, você conhecerá detalhes sobre as características dos freelancers e sobre o tipo de contrato entre eles e empreendedores.

O que é freelancer?

O freelancer é basicamente um prestador de serviços para as empresas ou pessoas físicas em geral.

O termo está em alta no momento, mas você sabia que ele surgiu nos tempos medievais? Na época, eram os “Free Lances”, ou lanceiros livres, em português. Eram soldados mercenários contratados para as batalhas.

Com o passar do tempo, acabou designando a prestação de serviços em geral, sem vínculos trabalhistas de longo prazo.

Este vínculo empregatício tem algumas características que oferecem vantagens tanto para empregador, quanto para o prestador de serviços. Por exemplo:

  • O freelancer não tem um chefe específico, por isso tem maior liberdade para definir carga horária.
  • É possível iniciar e encerrar o vínculo com o freelancer de forma simples, sem necessidade de aviso prévio ou afins.
  • Nenhuma das partes pagam tantos impostos quanto o trabalhador sob regime CLT.

É possível encontrar profissionais freelancers, no geral, nas seguintes áreas:

  • design;
  • gerenciamento de mídias sociais;
  • redação;
  • fotografia;
  • jornalismo;
  • desenvolvimento web;
  • música;
  • artes plásticas;
  • marketing;
  • arquitetura;
  • letras e tradução;
  • contabilidade.

Alguns desses segmentos já são bastante tradicionais. Mas outros segmentos, como letras, também se adaptou a esse modelo mais livre de trabalho. 

“Fazer freelas”, para ficar no jargão usado na área, é inclusive o primeiro passo de muitos profissionais na direção do empreendedorismo.

Em muitos casos, eles já atuam como Pessoas Jurídicas, mas exclusivamente prestando serviços a outras empresas.

 

Como contratar um freelancer?

Existem muitas formas de encontrar um freelancer. Normalmente, os profissionais criam páginas com seus portfólios para divulgar seus trabalhos.

Os melhores locais para encontrar bons freelancers é o LinkedIn e as plataformas especializadas, como:

  • 99Freelas
  • Workana
  • Freelancer.com
  • Fiverr
  • Upwork
  • Rock Content
  • Trampos.co

Basta acessar os sites, procurar os anúncios de freelancer e entrar em contato com quem chamar a sua atenção.

Além disso, você também pode fazer um anúncio por freelancers, nas mesmas plataformas listadas acima.

Neste caso, especifique detalhadamente qual é a sua necessidade e quanto está disposto a pagar. Você receberá candidaturas como em um processo seletivo comum.

Cada freelancer tem um perfil profissional diferente, que pode ou não ser compatível com o seu.

Por isso, peça portfólio, currículo e carta de apresentação para conhecer o freelancer melhor antes de contratar.

Depois que escolher o melhor, é aconselhável assinar um contrato que declare as obrigações de cada parte com o projeto.

Por fim, conforme os serviços forem realizados, você receberá as notas fiscais e efetuará os pagamentos.

 

Equipes sob demanda

Esta é uma modalidade um pouco diferente de contratar. Não é tão comum no Brasil, mas pode ser muito relevante dependendo dos seus objetivos.

São as equipes sob demanda, em que todo o time é composto por freelancers, que conferem mão-de-obra ágil, funcional e flexível.

O conceito tem origem no livro Organizaões Exponenciais, dos autores Salim Ismail, Michael Shawn Malone e Yuri Van. 

O processo de contratação é o mesmo, mas ao invés de chamar um freelancer por vez, você contratará equipes inteiras responsáveis pela entrega de projetos específicos.

Neste caso, o melhor caminho é procurar startups especializadas em fazer o meio de campo entre empreendedores e profissionais, como a Bossabox ou a Marfin.

 

Banner glossário marketing digital

 

Quais as vantagens de contratar um freelancer?

 

Flexibilidade com prazos e pagamento

Quando um empreendedor paga um funcionário, ele está pagando pela entrega de projetos, reuniões, horário de almoço, férias e afins. Já no caso do freelancer, paga exclusivamente pela entrega.

Por sua vez, o freelancer também se dedica apenas o tempo necessário para cumprir a entrega. Isso torna a relação vantajosa para ambos os lados.

 

Variedade de competências

Além de existir várias profissões que trabalham no regime freelacing, um único freelancer pode exercer funções mais dinâmicas do que as que são limitadas em um cargo de uma empresa.

Por exemplo: em vez de contratar uma pessoa para ser o designer e outra para ser o social media de uma empresa, você pode encontrar facilmente um freelancer que é designer e social media. 

 

Oferta de serviços específicos

Nem sempre os freelancers trabalham apenas com áreas bem definidas como design, redação e desenvolvimento web.

Alguns oferecem serviços pontuais como digitação, transcrição ou tradução. Tarefas pequenas, mas que fazem parte de um projeto maior.

Assim, você pode contratar um freelancer para realizar estas atividades específicas enquanto a sua equipe se dedica a questões mais estratégicas. 

 

Quais as desvantagens em contratar freelancers?

 

Déficit na integração

A liberdade que o freelancer tem, às vezes, pode ser prejudicial ao empreendedor.

Por exemplo, ele pode recusar uma nova demanda a qualquer momento por falta de tempo ou mesmo de interesse. E neste caso, não há o que fazer: é necessário correr contra o tempo para contratar outro.

Além disso, o contratante não pode cobrar motivação e disciplina de um freelancer, da forma como exerce essa influência sobre um funcionário.

 

Questões legais 

Os gastos com freelancers são menores do que com a CLT, mas não são inexistentes, por isso devem ser postos na balança.

O freela formal atua como microempreendedor individual, geralmente.

Ele emite notas fiscais pelos serviços o que leva a empresa a pagar pelo Imposto Sobre Serviço (ISS).

Contudo, se o freelancer contratado não emite notas fiscais, o Governo pode rastrear os pagamentos e considerar sonegação de impostos. 

É necessária comunicação e comprometimento do freelancer para que isso seja feito adequadamente, já que você ou sua empresa não podem assumir a responsabilidade por isso.

 

Restrições de atividades

A lei brasileira só dá permissão à contratação de um freelancer para atividades que não são do chamado “core business” da empresa – ou seja, a atividade principal.

Por exemplo: você tem uma plataforma online de cursos e contrata um programador. Isso é legítimo, mas se você contratar um professor formado estará infrigindo a lei. 

Ainda ficou com alguma dúvida sobre o assunto?

Deixe um comentário e responderemos assim que possível!

 

Imagem de oferta Mentoria Impulso Digital.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.