Um blog sobre empreendedorismo, negócios digitais e cursos online


Não perca mais nenhuma novidade !

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo


Tráfego pago: o que é e como funciona

tráfego pago

Tráfego pago é uma ferramenta de marketing digital que possibilita alavancar os acessos ao seu site ou blog. Por meio de anúncios em redes sociais, plataformas de busca e até apps ele possibilita expor sua marca a mais pessoas.

 

Para conhecer melhor sobre essa estratégia, como ela funciona e para quem ela é recomendada continue lendo este artigo.

 

O que é Tráfego Pago?

No mundo digital existem alguns tipos de tráfego, ou fontes de acesso à sua página web. Entre os mais conhecidos estão o tráfego orgânico e o tráfego pago.

 

O tráfego pago é uma das estratégias de marketing digital mais usadas para gerar cliques e atrair visitantes em um menor período de tempo.

 

Como os próprios nomes deixam claro, a maior diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico é o investimento envolvido. 

 

O tráfego orgânico ocorre de maneira natural, por meio de visualizações espontâneas, recomendações de amigos, links enviados por aplicativo de mensagem, posts em redes sociais ou um bom SEO que posiciona sua página no topo das pesquisas. Em termos de tempo de resposta, o tráfego orgânico é comprovadamente mais lento.

 

Saiba mais sobre Marketing de Conteúdo e SEO.

 

Como funciona o Tráfego Pago?

As redes sociais e o Google são indiscutivelmente os sites mais acessados do Brasil e do mundo. Seja você um empreendedor digital que oferta infoprodutos ou dono de um e-commerce, seu público-alvo está nestas redes.

 

Sendo assim, as plataformas de parcerias para anúncios nestes sites estão entre as mais populares quando se fala em tráfego pago. Por meio do Google Ads e Google AdSense, Facebook Ads, Twitter Ads, Bing Ads até em aplicativos como o Waze e Tik Tok você pode expor sua marca para os usuários destes sites/apps.

 

Uma das vantagens do Tráfego Pago é o alto nível de segmentação proporcionado pelas plataformas. Antes de publicar seu anúncio, é possível delimitar para quem ele será distribuído. Você pode construir seu perfil de público por idade, sexo, interesses, região entre outras variáveis.

 

Com relação ao Google existe mais de um tipo de estratégia de anúncio. Na opção Google Ads, você escolhe certas palavras-chave e seu site aparece na SERP (página de resultados) antes dos resultados orgânicos com a etiqueta “Ad”, deixando claro que se trata de um anúncio. A outra possibilidade é, por meio do AdSense, publicar seu anúncio em páginas parceiras do Google.

 

Saiba mais sobre links patrocinados.

Custo por clique e custo por mil impressões

A partir do momento que você entende que o investimento em tráfego pago é importante deve estar se perguntando o quanto isso pode custar. Existem duas formas de precificação dos anúncios: a CPC – custo por clique e a CPM – custo por mil impressões.

 

O custo por clique tem um nome auto-explicativo. Você paga à plataforma apenas quando um usuário clica no seu anúncio. Ele está subdividido em outras duas categorias, automatic bidding e manual bidding. A palavra bidding vem do inglês, lance. Como num leilão, você estabelece o quanto será pago por clique e a plataforma divulgará seu anúncio de acordo com o valor pago. No lance automático ou automatic bidding o valor estabelecido é diário. No lance manual, o valor acordado só é pago quando de fato o anúncio foi clicado.

 

A estratégia de cpc é válida para os empreendedores que têm um valor de investimento bastante definido e sabem o quanto podem/querem gastar.

 

Custo por mil visualizações, por sua vez, é recomendado para empreendedores iniciantes que precisam gerar mais visibilidade e posicionar sua marca. O valor a ser pago também é em formato de leilão, porém não está relacionado à quantidade de cliques. A plataforma contratada se propõe a exibir seu anúncio. O objetivo é aparecer.

 

Seja CPC ou CPM é importante ter em mente o quanto você pode gastar e investir em planejamento antes de impulsionar.

 

Para quem é indicado?

Uma maneira simples de responder seria dizer: todos os empreendedores. Afinal, é praticamente impossível escalar um negócio sem tráfego pago. No entanto, é importante observar alguns fatores antes de investir neste tipo de estratégia.

 

Avalie se sua página apresenta um conteúdo de qualidade, se ela expressa sua autoridade, se seu check-out é bom. Esses são os fatores que vão garantir uma experiência positiva para o usuário e garantir com que eles retornem ou efetivem a compra – dependendo de qual fase do funil de vendas eles se encontram.

 

Outra dica importante é ter bem definida quem é sua persona para assim gerar o chamado tráfego de qualidade. Oposto ao tráfego genérico, pelo qual muitas pessoas visitam seu site, mas com pouco potencial de conversão, o tráfego de qualidade é mais assertivo e compõe-se de pessoas alinhadas à sua estratégia de marca com grande potencial de conversão.

 

Conhecer bem seu público, utilizando-se das métricas de vendas já realizadas, ajuda a decidir qual é a rede ou app mais adequado para lançar seus anúncios.

 

Como fazer anúncios para Tráfego Pago

 

Antes de dizer como fazer seu anúncio, ou o que levar em consideração na hora de criá-lo, devemos recapitular alguns pontos. É importante gerar tráfego? Não há dúvidas. Mas você quer que sua página seja visitada por que? Se está claro que o acesso só vai ser positivo se gerar reconhecimento de marca, criar relacionamento com o consumidor e proporcionar conteúdo relevante, então siga adiante. Se não volte 3 casas.

 

Em primeiro lugar, crie mais de um anúncio. Aposte em diferentes anúncios para diferentes personas, use foto ou vídeo, nas plataformas que permitem. Tente mais de um tipo de anúncio e avalie qual foi mais acessado.

 

Para aumentar seu alcance utilize a opção de lookalikes. A palavra em inglês que significa sósia funciona como um trampolim para ser visto por pessoas semelhantes à aquelas que já tiveram algum tipo de envolvimento com seu negócio (seja pelas redes sociais, seja pelo site).

 

Tenha uma mensagem clara. O anúncio não deve deixar dúvidas de que seu produto ou serviço responde à dúvida ou atende à expectativa do consumidor. Para que fique ainda mais evidente a razão de ser do anúncio, aposte em gatilhos mentais.

 

O que achou do tráfego pago? Se ainda tem alguma dúvida, deixe sua mensagem nos comentários.

Se você quer executar seu projeto, criar landing pages de sucesso e capturar leads de graça, conheça o Spark Funnels, a plataforma completa para o seu funil de vendas.

 

 

SparkFunnels

 

Mais artigos para você

Coprodução: como criar um negócio digital sem produzir o conteúdo

A coprodução é o ato de comercializar um produto digital em parceria com outras pessoas, ou seja, quando um produtor …

5 ferramentas e técnicas de tomada de decisão obrigatórias para empreendedores

Uma decisão errada pode ajudar ou atrapalhar um negócio. E os empreendedores precisam tomar centenas de decisões todos os dias. …

O que é freelancer e como contratar um para seu negócio

Você pode até ter contratado este profissional alguma vez na vida, mas nem percebeu, então, o que é freelancer? Normalmente, …

Links Patrocinados: o que é e quais ferramentas utilizar

Links patrocinados são as melhores soluções para as desvantagens do tráfego orgânico. Por mais que você prefira um posicionamento no …

Estudo online: Boas práticas para manter foco do aluno

Veja dicas de como garantir que seus alunos se engajem no estudo do seu curso online   Em tempos de …

O que é Marketing de Conteúdo?

Se você é um empreendedor digital e ainda não sabe o que é Marketing de Conteúdo, não se preocupe, ainda …