Tráfego pago: o que é, como funciona e como fazer

Saiba tudo sobre tráfego pago
Quer aprender sobre tráfego pago? Continue a leitura.

Tráfego pago é uma estratégia de marketing digital que possibilita alavancar os acessos ao seu site ou blog. Por meio de anúncios em redes sociais, plataformas de busca e até apps, ele possibilita expor sua marca a mais pessoas.

Essa estratégia é importante porque além de ter um bom produto, é preciso ser visto e notado. O melhor meio de fazer isso é com publicidade paga.

Neste material, você entenderá os principais pontos sobre como realizar uma campanha! Continue a leitura e aprenda como funciona o tráfego pago no planejamento de marketing digital e as melhores estratégias para alavancar o desempenho das suas campanhas. 

O que é tráfego?

Antes de saber o que é tráfego pago, vale a pena saber o que é tráfego. Como o nome sugere, é o movimento de usuários entre páginas na internet.

Analisar o fluxo de visitas no seu site é importante para transformar as pessoas que passam por ali em clientes.

As duas maneiras mais comuns de gerar tráfego são:

  • Orgânico: É realizado de forma espontânea por meio de uma estratégia de marketing de conteúdo. Esse tipo ocorre quando a sua plataforma é visitada por meio de recomendações de clientes e amigos, links enviados por aplicativo de mensagem, publicações em redes sociais, dentre outros.
  • Pago: Diversos tipos de anúncios pagos que redirecionam visitantes para as suas páginas.

O que é tráfego pago?

O tráfego pago é aquele que depende de algum investimento para funcionar.

São anúncios publicitários em várias plataformas, como links patrocinados do Google, ou publicações em páginas do Facebook.

Estes anúncios têm a função de levar as pessoas até o seu site. Para tanto, é necessário elaborar textos e imagens atrativos.

No geral, é a estratégia de marketing digital que tem melhores resultados em curto prazo.

Como funciona o tráfego pago?

As estratégias dependem bastante de onde você vai anunciar, mas em geral, é necessário seguir os seguintes passos para criar uma campanha:

  1. Escolher o objetivo da campanha: gerar maior reconhecimento de marca, gerar mais visitas ao site, aumentar o número de downloads de um aplicativo, gerar mais vendas, entre outros.
  2. Definir o público: escolher quais perfis de público vão visualizar as campanhas – pessoas com determinados interesses, ou que morem em determinados estados do Brasil, por exemplo.
  3. Escolher o orçamento: é o quanto você quer investir em determinada campanha.
  4. Criar os anúncios: produzir as artes e os textos dos anúncios.
  5. Analisar os resultados: acompanhar métricas de marketing para medir o sucesso da campanha.

As próprias plataformas onde você criar os anúncios dão direcionamentos e opções para otimizar os resultados de cada etapa.

Além disso, é importante destacar que os anúncios aparecem apenas para pessoas que se interessam pelo tema.

Por exemplo, se você vende cursos de inglês, as suas propagandas vão aparecer apenas para pessoas que pesquisam o assunto, ou curtem temas relacionados a ele.

Facebook Ads, Instagram Ads e Google Ads estão entre as principais ferramentas de tráfego pago.

Homem usando notebook, com tela de análise de resultados de tráfego pago aberta
Facebook Ads, Instagram Ads e Google Ads estão entre as principais estratégias de tráfego pago

Quais as principais plataformas utilizadas no tráfego pago?

Segundo um estudo da We Are Social, Facebook, YouTube e Instagram estão entre as redes sociais mais usadas no Brasil. Elas oferecem plataformas próprias para desenvolver estratégias de tráfego pago.

Portanto, se você tem um negócio digital, provavelmente a sua audiência está em algum destes canais. E, sem dúvida, elas também estão usando o Google para fazer pesquisas.

Devido à popularidade destas empresas, elas se tornam as principais ferramentas de tráfego pago para a maioria dos negócios.

Abaixo, apresentamos detalhes sobre elas.

No Google Ads, é interessante estar atento a estas possibilidades:

  1. Links Patrocinados: publica anúncios para palavras específicas no mecanismo de busca, antes dos resultados orgânicos.
  2. AdSense: publica anúncios em páginas parceiras do Google.
  3. YouTube: anúncios antes ou durante vídeos.
  4. PlayStore: anúncios na loja de aplicativos do Android.

Facebook Ads/ Meta for Business

Antes conhecido como Facebook Ads, o Meta for Business é o responsável pelos posts patrocinados no Instagram e no Facebook. Convém mencionar que essa mudança de nomenclatura se deu após a empresa Facebook passar a se chamar Meta. 

A plataforma usa o formato de “leilão de anúncios” para definir qual é o melhor anúncio a ser exibido para o usuário, de acordo com as suas preferências e comportamento de uso. 

Dessa forma, para gerar resultado, o leilão acontece sempre que há a oportunidade de exibir o anúncio para algum usuário.

Bilhões de leilões acontecem diariamente e esse recurso é oferecido pela própria ferramenta da rede social. Ele oferece diversas funcionalidades, recursos, tipos e preços para investir em tráfego pago de acordo com o seu público-alvo.

Para entender mais sobre como criar campanhas no Meta for Business, confira o e-book abaixo:

E-book GRÁTIS: guia completo de Facebook Ads

Passo a passo de como fazer campanhas, mesmo que você nunca tenha usado essa ferramenta.

Fazer o download agora

Taboola

O Taboola também é uma ótima ferramenta de tráfego pago, já que a partir dela é possível gerar anúncios nativos, ou seja, aqueles que o público não percebe que é uma publicidade. 

Dessa forma, os usuários sentem mais confiança em acessar o link indicado!

A partir dessa plataforma, os anúncios criados aparecem em sites de notícias, como o Estadão, por exemplo. Esses anúncios são exibidos como sugestão de conteúdo logo após uma publicação de notícia.

E a grande vantagem é que nesses portais o número de visitas é bem grande, o que proporciona a você muitos cliques e uma alta taxa de conversão.

LinkedIn Ads

Se você possui um negócio B2B, ou seja, trabalha vendendo para outras empresas, anunciar no LinkedIn pode ser uma boa opção.

Para fazer isso, você pode utilizar a plataforma do LinkedIn Ads, onde é possível criar diversos tipos de anúncios, como:

  • Conteúdo Patrocinado: anúncios que são exibidos no feed ou na área de eventos nos formatos de imagem, vídeo e carrossel;
  • Mensagem Patrocinada: anúncios que são exibidos em mensagens diretas ou nas conversas;
  • Formulário de geração de leads: anúncios que aparecem no feed e permitem que um formulário seja preenchido automaticamente com os dados do perfil do usuário;
  • Textos e anúncios dinâmicos: são os anúncios exibidos na barra lateral do LinkedIn.

Dessa forma, a plataforma é capaz de oferecer diversos locais onde você pode anunciar seu negócio.

Custo por clique (CPC) ou custo por mil impressões (CPM)?

Estas são duas formas de precificação dos anúncios de tráfego pago.

Elas têm objetivos específicos. Em resumo, funciona assim:

  • Se você quiser gerar mais cliques, pague por clique.
  • Se você quer impactar o máximo de pessoas possíveis, escolha custo por mil impressões.

Para escolher, reflita bem sobre quem é o seu público e o que você deseja alcançar com a campanha.

CPC: Custo por clique

No CPC, você paga para a plataforma apenas quando um usuário clicar no seu anúncio. Por isso, é o mais indicado para quem busca conversão.

Ainda sobre esta estratégia, ela se subdivide em outras duas categorias: automatic bidding e manual bidding.

Imagem de oferta Mentoria Impulso Digital.

A palavra bidding vem do inglês, e pode ser traduzida na língua portuguesa como “lance”.

Como num leilão, você pode estabelecer o quanto será pago por um clique e a plataforma irá divulgar seu anúncio de acordo com o valor que foi pago.

  • Automatic bidding: o lance é automático e o valor estabelecido é diário;
  • Manual bidding: o lance é manual e o valor estabelecido só é pago quando, de fato, o seu anúncio for clicado por um usuário.

Se você tem um valor definido para investir em anúncios, ou sabe quando pode e quer gastar, a estratégia de CPC é recomendada.

CPM: custo por mil visualizações

O CPM (custo por mil visualizações), por sua vez, é indicado para quem está começando agora e quer mais visibilidade e melhor posicionamento para o negócio.

Assim como no CPC, o valor a ser pago por ele também é em formato de leilão. No entanto, não está relacionado à quantidade de cliques que se recebe.

A plataforma tentará fazer o anúncio nas redes sociais aparecer para o maior número de pessoas e quantas vezes for possível.

Para quem é indicado o investimento em tráfego pago?

Vale a pena investir em tráfego pago quando você precisa de resultados rápidos para o seu negócio. A partir dessa estratégia, você consegue aparecer nos primeiros resultados de buscas ou então no feed da sua persona ideal.

Dessa forma, fica mais fácil converter mais pessoas e tornar seu negócio mais conhecido no mercado.

Porém, ao investir em tráfego pago, é importante se lembrar de que se trata de uma estratégia de marketing digital. E, assim como as demais, é preciso analisar os seus objetivos para verificar se eles podem ser alcançados a partir dela.

Alguns exemplos de objetivos que podem ser alcançados com o tráfego pago são:

  • Lançar um novo produto;
  • Divulgar uma promoção ou conteúdo;
  • Gerar leads para determinados estágios do funil;
  • Aumentar a sua base de assinantes;
  • Ter mais seguidores no seu perfil;
  • Aumentar as vendas de um produto específico.

Portanto, se você busca resultados mais imediatos que possam ser facilmente mensurados, utilizar a estratégia do tráfego pago pode ajudar você.

Quanto investir em tráfego pago?

Para saber quanto investir em tráfego pago, o primeiro passo é saber quais são as possibilidades de acordo com cada plataforma. 

No Google Ads, por exemplo, é possível começar com anúncios a partir de R$200,00 por mês, enquanto no Meta for Business é possível começar com R$4,99 por dia. 

Nesse ponto, a recomendação é trabalhar com valores focados no ROI (Return Over Investment, em português Retorno Sobre Investimento) a partir de 100%.

Assim, você pode calcular o valor diário de acordo com o que é viável para o seu negócio e com a estimativa de ter um retorno de 100% sobre o valor investido.

Como gerar tráfego pago de qualidade?

Um dos pontos mais importantes é refletir sobre o seguinte: você quer que a sua página seja visitada por qual motivo?

Outro ponto: você conhece bem a sua marca, o seu produto e o avatar com o qual está lidando? Se a resposta for “não”, é importante avançar logo nesta etapa.

Tendo estas duas respostas na ponta da língua, você está pronto para começar sua campanha!

1. Crie mais do que apenas um anúncio

Aposte em diferentes anúncios para diferentes personas. Use fotos ou vídeos e explore a fundo o que as plataformas lhe permitem. Utilize diferentes estratégias e aproveite os benefícios que o tráfego pago pode oferecer ao seu negócio. 

Tente utilizar mais de um tipo de anúncio e avalie qual é a palavra-chave mais acessada por cada segmento.

2. Crie campanhas de remarketing

São campanhas que atingem apenas as pessoas que já tiveram alguma relação com a sua marca. Por exemplo, quem já acessou seu site, ou visitou a página de vendas do seu produto.

Estas são as pessoas que estão mais próximas da conversão.

3. Tenha uma mensagem clara e objetiva

O seu anúncio não pode deixar dúvidas de que seu produto ou serviço responde o problema da pessoa, atende as expectativas do consumidor ou de que é a solução para o seu cliente.

Para que fique ainda mais evidente a razão de “existir” um anúncio ali, saiba os desejos dos seus consumidores e como eles pensam.

Somente assim será possível escolher os gatilhos mentais técnicas de neuromarketing mais indicadas para o seu objetivo.

4. Tenha conteúdo de qualidade

É muito relevante avaliar se a sua página na internet apresenta um conteúdo de qualidade. Isto é, se ela expressa bem a autoridade do seu negócio digital e se o seu checkout é bom.

Esses são alguns dos fatores que irão garantir uma experiência positiva para o usuário e fazer com que eles retornem a você.

Afinal, de nada adianta ter bons anúncios, se o produto não for de qualidade.

5. Verifique o seu checkout

Imagina a situação: você criou um anúncio de qualidade, focado no seu público e com uma boa oferta. Mas, quando o usuário o acessa e resolve fazer uma compra, ele não consegue finalizar porque a página do checkout não carrega ou então não reconhece seus dados.

Nessa situação, qualquer pessoa desistiria da compra, afinal de contas, compramos pela internet para ter facilidades e não dificuldades.

Por isso, ao criar o seu anúncio, tenha certeza que seu sistema de checkout está funcionando como deve, sem travamentos e reconhecendo os dados do seu público.

6. Conheça seu avatar

Quando trabalhamos com anúncios, o que mais precisamos é gerar tráfego de qualidade, ou seja, atrair as pessoas que realmente têm potencial de comprar. Isso é muito mais importante do que atrair um grande número de curiosos.

Mas, para conseguir gerar esse tipo de tráfego, você precisa conhecer a fundo o seu avatar. Somente assim será possível criar uma mensagem que chame atenção do público certo.

Conhecer bem seu público também ajuda a decidir com mais precisão qual é a rede, plataforma ou aplicativo mais adequado para lançar seus anúncios.

4. Conte com outras ferramentas

Tráfego pago por si só não é o que basta para vender. Você também precisará criar landing pages e campanhas de e-mail marketing para capturar leads, por exemplo.

Para isto, conte com a HeroSpark. Ela é uma plataforma ideal para quem deseja criar negócios digitais de alto impacto.

Além de permitir a criação de funis de venda e automação de estratégias de marketing, também é possível hospedar e vender os seus produtos em uma única plataforma. Comece gratuitamente agora mesmo!

Tráfego pago talvez não seja o bastante

Não adianta investir em tráfego e direcionar seus visitantes para landing pages ruins, ou que não estão otimizadas para conversão. A solução está nos modelos de LP da HeroSpark.

Quero conhecer!
Banner escola de psicanálise
5 comments
  1. O acompanhamento do CPC é fundamental para o sucesso de qualquer campanha de tráfego pago, assim é possível acompanhar o desempenho das nossas campanhas.
    Gostei muito desse conteúdo, esta de parabéns.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.