Um blog sobre empreendedorismo, negócios digitais e cursos online


Não perca mais nenhuma novidade !

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo


Links Patrocinados: o que é e quais ferramentas utilizar

links patrocinados

Links patrocinados são as melhores soluções para as desvantagens do tráfego orgânico. Por mais que você prefira um posicionamento no Google mais natural, por engajamento, algumas palavras-chaves são quase impossíveis de rankear, os concorrentes se encontram há bastante tempo na página de resultados e, na melhor das hipóteses, os resultados demoram, pelo menos três meses, para surgirem.

 

Dessa forma, para um conteúdo ou outro, vale mais a pena pagar por um anúncio na SERP (Search Engine Results Page) do que tentar rankeá-lo. Alguns especialistas incluem os anúncios em redes sociais na mesma categoria de links patrocinados e é o que vamos aplicar aqui para facilitar.

 

A Kantar, empresa de mensuração de audiência, realizou uma pesquisa neste ano de 2020 e verificou que 54% dos brasileiros, de uma amostra de 8000 usuários, aprovaram os anúncios personalizados na internet — links pagos que interessam, baseados nas preferências de navegação dos usuários — desde que possuam frequência moderada, não excessiva. Essa porcentagem é bastante significativa, já que a média global é de 34%. 

 

Já que os links patrocinados resolvem as objeções do tráfego orgânico e ainda possuem aceitação acima da média no Brasil, por que não aprender a utilizá-lo? Leia mais!

O que são links patrocinados?

A depender do que você pesquisa no Google, os primeiros resultados que aparecem são sinalizados como “anúncio”. Se tratam de links patrocinados, são informações que foram pagas para serem postas ali.

 

Por exemplo, se você pesquisa por “imposto de renda”, provavelmente não vai aparecer nenhum link patrocinado porque não é uma palavra-chave que ajude um negócio, necessariamente. Na verdade, para responder a sua pergunta de forma inteligente, o Google já indica sites governamentais que informam tudo sobre o imposto de renda. 

 

Mas se você pesquisar por “contador”, é possível que até os 4 primeiros resultados sejam sinalizados com “anúncio”, ou seja, alguém pagou para que aquele site aparecesse ali no topo. 

 

Nas redes sociais, os links pagos são um pouco mais incisivos porque o usuário não precisa se dar ao trabalho de fazer uma pesquisa. Os anúncios aparecem automaticamente entre um conteúdo ou outro da plataforma. 

 

Inclusive, em 2019, 35,1% dos anúncios foram feitos no Google, ao passo que, 20,8% foram pelo Facebook, sugerindo que a preferência ainda é pelo motor de busca.

Por que investir em links patrocinados?

Pelo que já foi explicado aqui, dá para imaginar quais os benefícios dos anúncios, certo? Então confira:

 

Resultados rápidos

Assim que a criação da campanha é concluída, o site já aparece no mecanismo de busca.

 

É um tipo de anúncio passível de ser controlado

Você pode definir uma data de início e de encerramento do anúncio, o que favorece as campanhas sazonais ou temporárias. 

 

Melhor forma de rankear com palavras-chave concorridas

Se você precisa realmente utilizar um conteúdo ou palavra-chave específica que já conta com um volume absurdo de resultados, o link patrocinado resolve esse problema, já que coloca seu site na primeira página a determinado preço.

 

É possível ranquear seu site para palavras com erros de digitação

Se a empresa tem um nome estrangeiro, por exemplo, você pode comprar palavras-chave que assumem os erros mais frequentes da escrita dele.

 

Facilita a segmentação do público

Utilizar os anúncios também é uma forma prática de segmentar sua audiência ao longo do tempo em que uma campanha colhe dados. Ela pode dividir os cliques por idade, gênero, localização e interesses, a partir das pessoas que interagem com os links patrocinados.

 

SparkFunnels

Quais são as principais ferramentas? 

Google Ads

Outrora Google AdWords, é a ferramenta de links patrocinados que aparecem no Google. Pode ser utilizado de seis formas diferentes:

 

  • Rede de pesquisa: é a forma mais popular de link patrocinado com o Google, em que o site é sinalizado no topo da página de resultados. Você só paga quando alguém clica no seu anúncio.
  • Rede de display: são os espaços dedicados a anúncios em portais de notícias, fóruns ou blogs. Você tem a possibilidade de segmentar campanhas, incentivar o público a conhecer suas ofertas e fazer as ações que você deseja. O anúncio pode ser tanto um texto como um banner.
  • YouTube: com esta opção, seus anúncios aparecem durante ou depois dos vídeos da plataforma. 
  • Shopping: ideal para quem anuncia produtos, já que eles aparecem como resultados na seção Shopping. 
  • Aplicativos: para quem deseja impulsionar a instalação de apps das redes do Google.
  • Discovery: para quem deseja promover conteúdos nesta parte dos aplicativos e softwares Google, inclusive nos dispositivos móveis Android

Facebook Ads 

Anúncios no Facebook são os posts que, assim como os de rede de pesquisa do Google Ads, são sinalizados no topo da linha do tempo, mas com um subtítulo cinza escrito “patrocinado”.

 

Esses links patrocinados são feitos com o gerenciador de anúncios do próprio Facebook e há muitas funcionalidades por lá, como o direcionamento do post para obter curtidas na página, gerar leads, confirmar presença em eventos, divulgar um cardápio de um negócio do ramo alimentício, etc.

LinkedIn Ads

O LinkedIn é a maior rede social voltada para profissionais e empreendedores do ramo business-to-business (B2B). Portanto, se você é dessa área, vale a pena utilizar essa ferramenta para veicular seus anúncios.

 

Os formatos de anúncios disponíveis no LinkedIn Ads são o:

 

  • Sponsored content: conteúdo promovido na timeline.
  • Text ads: pequenos anúncios de texto.
  • Sponsored InMail: mensagem patrocinada na caixa de entrada dos leads.
  • Anúncios em conversa: mensagens que acompanham respostas pré-programadas no formato de chatbot.

Native Ads

O diferencial do Native Ads é que, em vez de o anúncio aparecer no topo da página ou da rede social, ele aparece no fim do site ou como uma recomendação — com o objetivo de ser mais sutil e “incomodar menos” os visitantes.

 

Normalmente, se opta por anúncios mais informativos ou divertidos, ou seja, de valor, para gerar uma conexão que anúncios tradicionais normalmente não criam. As plataformas mais conhecidas de Publicidade Nativa é o Taboola e o Outbrain.

 

Dessa forma, os links patrocinados são recursos essenciais para o sucesso do seu negócio. Neste artigo você entendeu quando aplicá-los e quais as ferramentas mais confiáveis para essa estratégia.

 

Mais artigos para você

5 ferramentas e técnicas de tomada de decisão obrigatórias para empreendedores

Uma decisão errada pode ajudar ou atrapalhar um negócio. E os empreendedores precisam tomar centenas de decisões todos os dias. …

O que é freelancer e como contratar um para seu negócio

Você pode até ter contratado este profissional alguma vez na vida, mas nem percebeu, então, o que é freelancer? Normalmente, …

Tráfego pago: o que é e como funciona

Tráfego pago é uma ferramenta de marketing digital que possibilita alavancar os acessos ao seu site ou blog. Por meio …

Estudo online: Boas práticas para manter foco do aluno

Veja dicas de como garantir que seus alunos se engajem no estudo do seu curso online   Em tempos de …

O que é Marketing de Conteúdo?

Se você é um empreendedor digital e ainda não sabe o que é Marketing de Conteúdo, não se preocupe, ainda …

Plataforma de EAD: como escolher a sua

Muito se fala sobre a necessidade de reformar a educação brasileira, por isso, a plataforma de EAD pode ser um …