Um blog sobre empreendedorismo, negócios digitais e cursos online


Não perca mais nenhuma novidade !

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo


O que é SEO?

o que é seo

O que é SEO? A sigla em inglês que significa Otimização para Mecanismos de Busca é uma das melhores ferramentas para alavancar seu tráfego orgânico

 

Responda rápido, quando você tem uma dúvida a quem (ou o que) você recorre? Talvez você tenha respondido sua família, amigos. Mas se eles não sabem é provável que você use um buscador para encontrar a resposta que procura. Existem vários mecanismos de busca como Bing, Yahoo!, Qwant e Yandex, mas sem dúvida o Google é o site de busca mais procurado. Só no Brasil ele é o preferido de 95,93% dos usuários de internet.

 

Se você tem um negócio digital, aparecer entre os primeiros resultados é um grande passo para aumentar o tráfego na sua página e ganhar visibilidade. Para isso existem algumas táticas e estratégias que te ajudam a alcançar este objetivo. O SEO (Search Engine Optimization) ou Otimização para Mecanismos de Busca é uma delas e é sobre isso que falaremos neste artigo.

 

Mas o que é SEO?

Uma das estratégias do SEM – Search Engine Marketing, ou Marketing de Mecanismos de Busca – o SEO é um conjunto de técnicas, baseadas em pesquisa que te ajuda a otimizar seu site para que ele apareça melhor posicionado nos mecanismos de busca.

 

Mais do que uma ação isolada ou uma série de táticas que se usa uma única vez, o SEO é um trabalho contínuo que tem sua origem no conhecimento profundo da forma de atuação dos buscadores. Ou melhor, dos algoritmos.

 

Em resumo, SEO é uma forma de aparecer melhor nas buscas, atrair visitantes para seu site e, caso você tenha um conteúdo de qualidade e um bom produto/serviço, atrair leads e consequentemente, vendas.

 

E o que têm a ver algoritmo e SEO?

Para garantir que os usuários voltem a utilizar seus serviços os mecanismos de busca investem em inteligência artificial para garantir que o usuário encontre, rapidamente, o melhor conteúdo. A satisfação do usuário é, portanto, o principal objetivo dessas ferramentas – e deve ser a sua também, caso você tenha uma página.

 

No caso do Google, os algoritmos ou webcrawlers, rastreiam constantemente a internet por informação de qualidade. As páginas rastreadas pelo Google (são bilhões no mundo) entram para um grande banco de dados (indexação). O buscador usa certos critérios para incluir as páginas no chamado Índice da Pesquisa. Entre os critérios estão idade do conteúdo, tempo de carregamento e os textos. Saiba mais sobre o rankeamento a seguir.

 

Em tempo, os computadores do maior buscador do mundo estão sob constante atualização e são revistos e adaptados com frequência. Cada versão surge otimizada para fazer com que os resultados sejam aqueles com as respostas mais úteis. Recentemente o Google tem se dedicado bastante a entender as intenções de busca de um usuário. Ele quer entender, cada vez com mais precisão o que a pessoa quer saber ao digitar um determinado termo no campo de busca.

 

Fatores de rankeamento

O Google não revela oficialmente, mas estima-se que sejam mais de 200. Lembrando que todos têm o mesmo objetivo: estabelecer se a página é informativa e se seu conteúdo é relevante para atender às necessidades de informação do usuário. Por meio de estudos realizados por instituições especializadas do setor foi possível constatar alguns desses fatores. Eles estão divididos em duas categorias SEO on page, os que estão sob seu controle e diretamente ligados à construção da sua página e SEO off page, que dependem de outros sites, redes sociais ou blogs. 

 

SEO on page

Design, usabilidade, responsividade (site adaptável a dispositivos móveis) são alguns dos fatores que estão sob seu controle e contribuem para que seu site seja visto como relevante no rankeamento do Google. É claro que tudo isso é importante, mas um dos fatores que mais influenciam em um bom posicionamento é o que, de fato, responde às perguntas dos usuários. O conteúdo. Um bom conteúdo contém certas características. Vamos a elas:

 

Tamanho

Não precisa necessariamente ser um texto longo, mas precisa ser um conteúdo completo, que esgote ou se aproxime de esgotar um determinado assunto com apenas uma busca;

 

Densidade

Está diretamente ligado ao item anterior. O texto deve conter informação de qualidade, bem embasada, que de fato agregue ao leitor. A estratégia de fazer textos longos que sejam muito repetitivos e pouco esclarecedores e mal vista pelo algoritmo;

 

Palavras-chave

É basicamente o que o usuário utilizou para buscar um conteúdo. Usá-la de maneira estratégica no texto e no título da landing page são boas táticas de estar melhor rankeado. Sinônimos e palavras do mesmo campo semântico (significados similares) também são estratégias positivas;

 

Atualização

Quanto mais tempo no ar mais autoridade gera sua página. Essa lógica segue o conceito de que quanto mais tempo você executa uma atividade mais você sabe sobre ela. Mas essa ideia só se concretiza se você está em constante atualização, por isso este item tem tanta relevância.

 

SEO off page

Dentro desta categoria encontram-se os fatores que não dependem diretamente de você. Quando sua página entrega conteúdo de qualidade é mais fácil que ela se torne referência para outras pessoas. 

 

Ser citado em outros sites, e ter seu conteúdo incluído em forma de links em outras páginas é encarado pelo Google como uma demonstração de autoridade. Para o buscador, se as pessoas estão indicando seu conteúdo, isso significa que ele é bom. São os chamados backlinks.

 

Existem tipos diferentes de backlinks, uns positivos e outros negativos. Eles são importantes para seu rankeamento porque influenciam em como o algoritmo entende sua página. Quanto mais backlinks de qualidade (sites com autoridade) apontam para seu site, mais relevante ela é e mais facilmente aparecerá no topo da página de resultados.

 

Como mencionado acima, quanto mais indicações de outras páginas para a sua, melhor. Existe, inclusive, um algoritmo específico para classificar a influência do seu site: o PageRank. Podendo variar de 0 a 10 ele monitora os links externos para sua página de acordo com a qualidade e quantidade dos sites que o mencionam.

 

Como você pôde ver até agora, fazer SEO não é fácil. Exige conhecimento de estruturas complexas que estão em constante atualização que, consequentemente, exigem de você adaptação.

 

Se você já tem um curso online ou está iniciando o seu projeto, saiba como gerar tráfego orgânico. Se quer mais informações sobre SEO, deixe seus comentários. 

Mais artigos para você

OBS Studio: como usar no seu negócio digital

De acordo com dados divulgados pela SEMRush, há 70% mais de chance das pessoas lembrarem da sua empresa depois de …

Como criar canal no Youtube

A maior plataforma de vídeos do mundo tem mais de 15 anos de existência. Aprender a criar um canal no …

Como fazer um plano de aula

Assim como a estratégia está por trás de todo negócio bem estruturado, o plano de aula é um dos fatores …

Storytelling: o que é e como usar?

Quem está à frente de um negócio, seja grande ou pequeno, sabe da luta contínua e diária para engajar o …

Backlinks: como e por que utilizar no seu site?

Backlinks são, simplesmente, links inseridos em uma página que podem levam o leitor a outra. Você pode usar tanto links …

Como criar um blog

Engajar o público é uma tarefa difícil, mas que rende ótimos frutos. Saber como criar um blog para a sua …