Empreendedorismo social: o que é e exemplos [+DICAS]

Pessoa em uma startup. Fundo roxo e legenda: "empreendedorismo social"

Sabia que nem todo negócio visa o lucro? E que existem empreendimentos onde os resultados de sucesso nada tem a ver com o número de vendas? Sim, esses negócios existem e fazem parte do chamado empreendedorismo social.

Em uma sociedade onde há a busca por mais equilíbrio nas relações sociais, econômicas e ambientais, esse modelo de negócio desponta como uma alternativa para alavancar soluções de melhorias para toda população.

Neste artigo, vamos explicar o que é empreendedorismo social e quais as características únicas desse modelo de negócio. Além disso, você vai saber como funciona, na prática, o empreendedorismo social, exemplos e como se tornar um empreendedor. Boa leitura!

O que é empreendedorismo social?

Diferente de outros modelos de negócios, o empreendedorismo social é um tipo de empreendimento pautado em iniciativas que buscam solucionar problemas relacionados a questões:

  • Sociais;
  • Ambientais;
  • Culturais;
  • Econômicas.

Isso significa que, ao invés de acumular lucro, o empreendedorismo social é focado na produção de produtos e serviços que ofereçam benefícios à sociedade. 

Esse modelo de negócio deve, obrigatoriamente, promover melhorias para um determinado público ou comunidade que sofre com impactos da desigualdade. 

 

Qual é a diferença entre empreendedorismo social e ONGs?

É importante destacar que empreendedorismo social não é o mesmo que ONGs. As organizações não-governamentais são instituições privadas que surgem como fruto da organização da sociedade civil e buscam atuar na promoção de causas.

Embora pareçam ter finalidades semelhantes à primeira vista, as  ONGs atuam pontualmente para amenizar situações de vulnerabilidade, enquanto as ações de empreendedorismo social apontam soluções para erradicar aflições da sociedade.

Assim como em outros modelos de negócio, um empreendimento social também parte de um planejamento estratégico, tomando forma a partir da identificação de uma dor social, como:

  • Uma lacuna educacional em uma comunidade;
  • Um problema de mobilidade urbana;
  • Problemas de inserção no mercado de trabalho por parte de um determinado grupo social;
  • Falta de cobertura de saúde ou questões de moradia.

Mas existem diversas características e modelos de funcionamento que ajudam a definir o empreendedorismo social, exemplos práticos e  tipos de abordagens que tornam esse modelo de negócio tão único. Confira alguns deles a seguir.

 

Como funciona o empreendedorismo social?

Além de saber o que é empreendedorismo social, é muito importante entender como ele funciona e quais são seus objetivos. 

Assim, saiba que uma das principais características do empreendedorismo social é que a relação com o lucro não tem finalidade acumulativa, mas é apenas o meio pelo qual os benefícios coletivos podem ser financiados. 

Mas existem diferentes modelos de negócios com finalidade social. Alguns são totalmente sem fins lucrativos por parte dos seus investidores, já outros defendem que, ao reverter parte do lucro para o investidor, pode haver um maior incentivo para atrair novos aportes.

Seja qual for modelo de empreendedorismo social, o fato é que esses negócios seguem algumas características em comum, como:

  • Incentivo à prática de voluntariado;
  • Cadeia produtiva sustentável;
  • Práticas de ESG (Environmental, Social and Governance, em português: Ambiental, Social e Governança)
  • Busca de alinhamento com políticas públicas;
  • Criação de redes de trabalho.

Além disso, as ações de empreendedorismo social também focam no fomento de negócios locais e na instauração ou restauração do acesso de comunidades mais vulneráveis a necessidades básicas, como saúde, educação e moradia.

 

Empreendedorismo social: exemplos

Como já explicamos, negócios sociais não tem como principal finalidade o acúmulo de capital, mas isso não quer dizer que muitos desses empreendimentos sociais não alcancem resultados expressivos. 

Pensando nisso, destacamos alguns exemplos de empreendedorismo social que estão gerando impactos positivos na sociedade brasileira. Eles atuam em diferentes segmentos da sociedade e buscam, de maneira disruptiva, solucionar dores sociais. Confira!

 

1. Porto Social 

O Porto Social é um exemplo de empreendimento social de sucesso que surgiu a partir da experiência do seu fundador, Fábio Silva, com a busca por investimentos e capacitação para seu projeto social anterior, a ONG Novo Jeito.

Como modelo de negócio, o Porto Social funciona primordialmente como uma incubadora de startups sociais, viabilizando espaço colaborativo e capacitação para novos empreendedores sociais. 

Além disso, o Porto Social também oferece outros serviços para quem busca investir nesse tipo de negócio, como:

Banner glossário marketing digital

 

2. Gerando Falcões

Assim como o Porto Social, a Gerando Falcões funciona no formato de ecossistema, ou seja, reúne diversas frentes de atuação e possui uma rede de desenvolvimento social.

O negócio nasceu na periferia, ou como seu fundador Edu Lyra prefere dizer: “a Gerando Falcões nasceu na favela”. 

Assim como seu empreendimento, Lyra também nasceu em uma comunidade de São Paulo e construiu seu exemplo de empreendedorismo social a partir das suas vivências.

O ecossistema conta com diversos projetos que atuam em diferentes frentes, como:

  • Favela 3D;
  • Bazar Gerando Falcões;
  • Favela X;
  • Falcons University.  

Um dos projetos da Gerando Falcões que chama a atenção é o da Favela Marte, onde o ecossistema pretende criar um modelo de comunidade em São José do Rio Preto para erradicação da pobreza de maneira sustentável.

 

3. PretaHub

A atuação do PretaHub surgiu a partir da Feira Preta, evento importante para a história do empreendedorismo promovido por pessoas negras no Brasil. 

A feira foi criada por Adriana Barbosa, em 2002, e impulsionou centenas de negócios criados por empreendedores negros em São Paulo. Com o sucesso da Feira Preta, surgiu a ideia de criar o PretaHub, uma aceleradora de negócios focado em empreendimento negro.

O programa de aceleração da PretaHub conta com apoio do Facebook e fomenta projetos criativos. Hoje o PretaHub conta com sedes em São Paulo e na Bahia.

 

4. Rede Asta – Mulheres

A Rede Asta é uma organização social com foco no desenvolvimento de negócios de nano empreendedoras. O negócio tem como objetivo gerar oportunidades de renda para mulheres que buscam espaço no mercado produtivo.

A rede colaborativa teve início em 2005, na cidade de Campo Grande (MS), apoiando o trabalho de 30 artesãs. Dois anos depois, o empreendimento social já contava com dois grandes investidores e a abertura de lojas físicas e um e-commerce. 

 

5. TODX – LGBTQIAP+

A TODX é uma startup que visa a inclusão de pessoas LGBTQIAP+ no mercado de trabalho e a garantia e preservação de direitos desses grupos. 

Lançada em 2017, ela possui 7 projetos de impacto social, além de um programa de incubação para alavancar novos negócios.

Além disso, a TODX também impulsiona uma rede de voluntariado e realiza pesquisas voltadas para o levantamento de informações e mapeamento da situação das pessoas LGBTQIAP+ no Brasil. 

 

 

Como se tornar um empreendedor social?

Agora que você já descobriu mais detalhes sobre o que é empreendedorismo social, exemplos e suas características, separamos algumas dicas de como iniciar sua jornada como empreendedor social em apenas 5 passos. Veja:

  1. Identifique uma dor social
  2. Construa um plano de atuação
  3. Crie um modelo de negócio viável 
  4. Busque investidores
  5. Tenha um projeto escalável

Além disso, implemente estratégias de divulgação e aposte em inovação, pois, assim como em outros tipos de empreendedorismo, os negócios sociais também precisam de diferenciação do mercado para obter sucesso. 

Outro ponto muito importante para ter sucesso no empreendedorismo social é o planejamento. Assim como qualquer outro negócio, ele requer uma boa gestão financeira e muita transparência na gestão dos recursos. 

E então, gostou de conhecer mais sobre empreendedorismo social, exemplos e características? Quer saber mais sobre esse e outros modelos de empreendedorismo? Então deixe um comentário aqui na nossa página.

Imagem de oferta Mentoria Impulso Digital.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.