Você sabe o que é branding? Esse tipo de estratégia de marketing digital é muito utilizada por grandes marcas com um objetivo específico: conquistar o coração e a mente dos consumidores. Parece até coisa de filme de comédia romântica, mas é real.

E, acredite: com as ações certas, a sua marca pode causar borboletas no estômago e sensações conscientes e inconscientes que são cruciais na hora do cliente optar pelo seu serviço e/ou produto ao invés do seu concorrente. 

Por isso, neste post, vamos te ajudar nesse assunto. Boa leitura!

O que é branding?

Branding é um conjunto de ações e estratégias que ajudam a transformar a sua marca em algo desejável e positivo na mente dos consumidores. 

Para isso, é fundamental que o brand management esteja alinhado com o propósito, posicionamento e visão e valores da empresa.

Agora mesmo, pare uns segundos e pense na sua marca de comida favorita. Provavelmente você vai se lembrar do gosto, das cores da embalagem, das propagandas que já viu e da sensação que tem ao comer ou beber um alimento com esse selo. 

Essa é a função do branding: despertar emoções que conectam você àquela marca.

Em qualquer gestão de marcas, todas as campanhas publicitárias e posicionamento são planejadas com antecedência, incluindo aspectos como:

  • Logotipo;
  • Identidade visual;
  • Cartela de cores;
  • Tom de voz;
  • Atores e atrizes das propagandas;
  • Marketing digital nas redes sociais

Tudo é pensado para transmitir a personalidade da marca e atingir com mais eficiência o público-alvo. 

Então, se você deseja que a sua empresa cresça de forma inteligente, tenha uma funcionalidade duradoura e caia do gosto do público, o branding é essencial. 

Além disso, esse tipo de estratégia estende-se também para outras áreas, como: personal branding, employer branding e co branding.

Vamos te explicar melhor cada uma a seguir!

 

Personal branding, employer branding e co branding: o que são?

 

Personal branding

Personal branding é a gestão da sua marca pessoal. Basicamente, corresponde ao que te torna único e lembrado pelas outras pessoas. 

Seja por uma especialidade técnica, pelo posicionamento interpessoal, pela autoridade e credibilidade no mercado ou outro fator que te faz ter um valor e um posicionamento de marca pessoal.

Um dos pontos-chave para isso, segundo Arthur Bender, autor do livro “Personal Branding: construindo sua marca pessoal” (2009), é ter confiança e se perguntar: aonde eu quero chegar? “Se você não sabe para onde quer ir, pode acabar em qualquer lugar”, diz.

Segundo o autor, cada profissional representa um produto do mercado, em um determinado corredor, com uma determinada função e um valor estimado. 

Contudo, você pode simplesmente ser mais do mesmo e nadar conforme a maré ou escolher o seu caminho e gerar o seu próprio valor ou, melhor, seu personal branding.

 

Employer branding

No caso do employer branding que, traduzido para o português, significa “marca do empregador”, o que conta é o conjunto de técnicas, ações, ferramentas e estratégias que vão gerar uma percepção positiva da sua empresa no mercado de trabalho. 

Ou seja, é a empresa dos sonhos de qualquer pessoa, com:

  • Melhores benefícios;
  • Tratamento humanizado;
  • Conscientização social e ambiental clara;
  • Entre diversos outros fatos que influenciam nesse ranking.

 

Co branding

O Co branding corresponde ao compartilhamento de autoridade e valor de mercado entre empresas ou figuras públicas. Esse é um tipo de aliança estratégica que associa um único produto ou serviço a diversas marcas. 

Essa parceria pode ser feita entre duas ou mais marcas que se unem em um propósito de ação conjunta, aproveitando as qualidades e competências de cada uma.

Por exemplo: uma marca de biscoitos que se une com uma empresa de chocolate para criar um sabor diferenciado e com o logo de ambas estampado na embalagem. 

Logo, o público-alvo de ambas, que pode se relacionar indiretamente, vai fortalecer as vendas por se tratar de um alimento que ele aprova e utiliza. 

Essa estratégia traz benefícios para ambas as partes, aumenta a visibilidade no mercado e atrai mais consumidores.

Imagem de oferta Imersão Foguete Digital

Contudo, deve ser feita com um bom planejamento e estudo, além de ter afinidades em comum, para que a parceria não gere conflito de imagens. 

 

O que é marca?

Basicamente, marca é o efeito simbólico de uma empresa ou indivíduo em determinada área de atuação profissional e social. 

Como você pode ver, não é necessariamente um empreendimento específico. Pode ser uma pessoa, como um ator, uma cantora ou um jogador de futebol. 

O importante é que a marca deve, de fato, marcar algo. Ou seja, construir uma identidade que a torne reconhecida por uma comunidade.

Diversos elementos formam uma marca, como:

  • Logotipo;
  • Tom de voz;
  • Cartela de cores;
  • Visão;
  • Valores;
  • Propósitos.

Segundo Aldo Wandersman, autor do livro “E se você fosse uma marca?” (2015), “qualquer iniciativa em torno de ideias, talentos, habilidades, paixão ou liderança pode se beneficiar da edificação customizada de uma identidade” e, logo, tornar-se uma marca.

Por isso, o personal branding pode ser seu grande aliado profissional. Afinal, muitas marcas foram construídas e prosperaram por causa da imagem de seus fundadores, como é o caso de Walt Disney, Ralph Lauren, Giorgio Armani, Chanel e diversas outras. 

“Uma vez que tenha estabelecido a sua marca e um modelo de negócios sustentável, a sua iniciativa ganha vida própria”, escreve Aldo Wandersman.

Agora que você já sabe o que é branding – personal branding, employer branding e co branding – e o que é marca, que tal descobrir as boas práticas de branding, sobretudo no marketing digital? 

Vamos te explicar tudo, a seguir. Vamos lá!

 

Boas práticas de branding

Além do branding, o marketing digital é fundamental para quem deseja ter sucesso na internet, nas redes sociais e nas demais plataformas online. Por isso, separamos abaixo 4 boas práticas de branding e marketing digital. Confira!

 

1. Saiba o que o seu público-alvo deseja

O primeiro passo, que é o mais básico para qualquer área, é saber onde o seu público-alvo está inserido online e o que ele deseja consumir, quais são suas dores ou motivações. Assim, você saberá onde, como e quando agir no branding e marketing digital. 

Para isso, faça uma pesquisa de mercado, peça o feedback dos seus consumidores e faça diversos testes para saber as estratégias que melhor funcionam com o seu nicho. O e-mail pode ser seu grande aliado nessa tarefa.

 

2. Ações de marketing nas redes sociais

Sabia que somente em 2020 o aplicativo TikTok obteve mais de 2 bilhões de downloads no Brasil? É isso mesmo, pode acreditar! 

O crescimento dessa rede social, assim como o Reels do Instagram, teve um ápice enorme durante a quarentena e promete continuar forte nos próximos anos. Por isso, aposte nesse tipo de ação e construa o branding da sua marca nessas plataformas.

 

3. Personagens virtuais

O terceiro passo nas boas práticas de marketing digital e branding é apostar em assistentes de voz ou personagens virtuais, como é o caso da “Lu”, a assistente digital da famosa rede de lojas Magazine Luiza. 

Segundo o Google Trends, o interesse por assistentes por voz cresceu 47% no Brasil. Por exemplo: o interesse pela Alexa, da Amazon, cresceu consideravelmente em relação aos anos anteriores.

 

4. Marcas humanizadas e comprometidas

Cada vez mais o público está dando preferência para marcas humanizadas e que têm um comprometimento claro e eficaz em alguma causa ou vertente da sociedade, seja humanitária, ambiental, política, dentre outras.

Atualmente, é crucial ter empatia e tratar os outros como pessoas, de fato, e não como mercadorias ou “apenas” clientes e funcionários. Por isso, ter um atendimento humanizado, sensível, eficiente e proativo tem sido muito valorizado. 

E mais: ser uma empresa humanizada e comprometida pode ser critério de desempate entre sua marca e a concorrência. Então, se você ainda não tem isso claro, é hora de correr atrás dessa boa prática de branding. 

Por fim, o que achou do nosso conteúdo sobre o que é branding e o que é marca, além de personal branding, employer branding e co branding? Gostaria de conhecer mais termos de Marketing Digital?

Então, adquira mais conhecimentos para impulsionar o seu negócio, aproveite para conhecer mais termos consultando nosso glossário do Marketing Digital!

Imagem de oferta Imersão Foguete Digital

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.