Falar de planejamento financeiro no Brasil não é das tarefas mais fáceis. Cerca de 58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças.

Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em todas as capitais do Brasil.

Além disso, a falta de informação acerca do dinheiro é um dos principais motivos para o endividamento. Sendo assim, planejar a sua vida financeira é essencial, principalmente quando se é empreendedor ou infoprodutor.

Quer aprender a desenvolver um planejamento financeiro e assumir o controle da sua vida? Continue lendo o artigo e saiba o passo a passo para organizar as suas finanças de uma vez por todas. 

 

O que é planejamento financeiro?

Planejamento financeiro é a capacidade de estabelecer metas viáveis para o equilíbrio da saúde financeira da sua vida ou do seu negócio. 

Nesse sentido, criar o seu programa financeiro significa realizar uma série de ações que vão te ajudar a idealizar os seus planos para o futuro e permitir que você elabore estratégias para alcançá-los. 

Desse modo, o principal objetivo é compreender quais são os seus ganhos, onde e como você gasta o seu dinheiro. Somente depois é que você começa a planejar as ações futuras. 

Além disso, o planejamento financeiro deve ser pensado tanto a médio quanto a longo prazo e, sempre que necessário, deve ser revisto e adaptado.

 

Quais são os benefícios de um planejamento financeiro pessoal?

O principal benefício de um planejamento financeiro pessoal é ver os seus sonhos sendo realizados. No entanto, ter um controle financeiro eficaz vai muito além de poder comprar o que sempre sonhou. 

Esse hábito proporciona uma vida com mais tranquilidade, segurança e equilíbrio. Isso porque ele permite gerenciar as suas contas, ter total consciência do seu orçamento e te ajudar a administrar melhor o seu dinheiro.

 

Por que devo ter um planejamento financeiro no meu negócio digital?

Quando falamos sobre negócios digitais, o planejamento financeiro se torna ainda mais importante. Afinal, a realidade é que sem dinheiro uma empresa não funciona, certo? 

Então, mesmo para as empresas que estão começando, é essencial elaborar o seu plano econômico. Fazer isso torna possível tomar decisões estratégicas de forma mais embasada e segura. Afinal, esse será o seu mapa de despesas e investimentos. 

Nesse sentido, esse é o documento que vai servir de base para apontar os próximos passos e guiar o sucesso do seu negócio.

É aqui que você vai estabelecer quais são as ferramentas de controle do seu caixa, os seus gastos, suas metas e seus objetivos. 

Ao conhecer o seu faturamento mensal, por exemplo, você já pode planejar quais serão os seus gastos, despesas e investimentos nos próximos meses.

E engana-se quem acredita que isso é coisa para grandes empresas. Pelo contrário, todos deveriam elaborar um plano financeiro e ter consciência de sua situação econômica, principalmente pequenos empreendedores e profissionais autônomos.

 

Benefícios do planejamento financeiro para as empresas

O principal benefício de um bom planejamento financeiro para o seu negócio é a organização. Afinal, ter a consciência da sua receita mensal é um grande passo para crescer economicamente e aumentar as suas vendas

Mas não é apenas isso! Veja alguns outros benefícios do planejamento financeiro: 

Imagem ofertando o e-book gratuito de funis americanos
  • Identificar os riscos financeiros;
  • Conhecer os gastos mensais;
  • Acompanhar os resultados;
  • Controlar o fluxo de caixa;
  • Saber onde é possível realizar investimentos;
  • Preparar para lidar com imprevistos financeiros.

Vale dizer que é fundamental que as finanças sejam compreendidas e verificadas de perto. Caso contrário, sua empresa estará no escuro, contando apenas com a sorte.

 

Como fazer um planejamento financeiro: 6 passos simples

Quer saber como fazer um planejamento financeiro de forma fácil e muito eficaz? Então acompanhe o passo a passo abaixo!

 

1. Faça o seu diagnóstico 

O primeiro passo é fazer uma auditoria em toda a situação financeira do seu negócio, conhecendo a fundo os seus ganhos e despesas.

Com essas informações, é possível iniciar a organização do seu dinheiro e entender o que afeta o seu orçamento, podendo reajustar gastos e realizar investimentos. 

 

2. Defina os seus objetivos

Depois de conhecer toda a situação financeira do seu negócio, é hora de começar a pensar no futuro. Quais são os seus objetivos? 

Coloque no papel o que pretende alcançar, mas lembre-se de ser realista. Seus objetivos devem estar em conformidade com aquilo que você realmente pode alcançar. Pense em objetivos possíveis e desmembre-os em metas menores, de curto prazo

 

3. Projete diferentes cenários

Aproveite este documento para antecipar possíveis cenários e se preparar para imprevistos, prevendo despesas fixas e variáveis. Essa é uma ótima maneira de evitar riscos e de saber o que fazer em situações adversas. 

 

4. Monitore e faça ajustes

Acompanhar de perto a sua situação financeira é essencial para o bom rendimento do seu plano. É importante estar sempre atualizando as informações e seguir a estratégia definida. 

Além disso, sempre que necessário, adapte e ajuste. Ao colocar isso em prática, você perceberá o que funciona e o que pode melhorar. 

Assim, você vai encontrando a sua forma de acompanhar o seu planejamento e de fazê-lo operar da maneira ideal, encontrando melhorias e aprimorando o método. 

 

5. Não misture despesas pessoais com as do seu negócio

Uma das maiores falhas entre empreendedores é não respeitar o limite entre suas contas pessoais e empresariais. Esse tipo de prática é um dos principais motivos de desequilíbrio da saúde financeira dos negócios.

Por isso, é fundamental que empreendedores incluam no planejamento financeiro o percentual destinado ao seu próprio salário, respeitando, assim, a capacidade financeira do seu negócio. 

 

6. Registre se fluxo de caixa

É através do seu fluxo de caixa que você pode entender se seu negócio está operando positivamente ou não. Então, registrar as movimentações de entrada e saída são fundamentais.

Hoje já existem softwares que facilitam esse gerenciamento. Mas se você não dispõe de recursos para implantar um deles, pode acompanhar tudo através de uma planilha. O importante é não abrir mão desses registros.

E não se preocupe! Saiba que a HeroSpark te ajuda a fazer o seu planejamento financeiro. Baixe a nossa ferramenta gratuita “Plano de Orçamento para EAD e comece a usar agora mesmo!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.