Um blog sobre empreendedorismo, negócios digitais e cursos online


Não perca mais nenhuma novidade !

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo


5 ferramentas e técnicas de tomada de decisão obrigatórias para empreendedores

tomada de decisão

Uma decisão errada pode ajudar ou atrapalhar um negócio. E os empreendedores precisam tomar centenas de decisões todos os dias. Para acertar na tomada de decisão, eles precisam passar por longas sessões de brainstorming e incontáveis reuniões.

 

Felizmente, existem muitas ferramentas e técnicas que ajudam os empreendedores a tomar uma decisão crítica de negócios.  Embora os princípios básicos sejam os mesmos, essas ferramentas e técnicas reduzem o incômodo e aumentam a eficiência na tomada de decisões.

1. Fluxograma

Um fluxograma é a representação gráfica ou visual de um processo de tomada de decisão. Isso torna todas as etapas visíveis e elimina quaisquer etapas duplicadas.

Criando um fluxograma para tomada de decisão

Existem muitos criadores de fluxogramas online que simplificam a tarefa de ter que criar um do zero. Essa forma simples e rápida pode poupar o tempo que seria gasto no processo de criação e ser aproveitado no desenvolvimento do conteúdo. 

 

Você pode criar um fluxograma para realizar diferentes tarefas, como definir um processo de trabalho, avaliar o cronograma das tarefas e solucionar problemas. Existem inúmeros modelos de fluxogramas que podem ser utilizados para diversas finalidades.

2. Análise SWOT

A análise SWOT ou FOFA (formada pelo anagrama: forças, oportunidades, fraquezas e ameaças) é uma ferramenta comprovada que ajuda os empreendedores a identificar o que estão fazendo de maneira adequada e o que precisa ser mudado em uma organização.

 

Usando esta ferramenta de planejamento estratégico, os empreendedores podem avaliar a posição competitiva da empresa com base em:

  • Ambiente interno: forças e fraquezas
  • Ambiente externo: oportunidades e ameaças

 

Os resultados finais da análise SWOT ajudam a organização a determinar se os objetivos, serviços/produtos ou projetos se encaixam de maneira estratégica. E as melhores opções estratégicas ocorrem quando o ambiente interno e o ambiente externo estão bem alinhados.

 

Se você deseja explorar novos negócios, produtos ou fusões, você pode usar a análise SWOT, independentemente do seu setor.  Ela ajuda a planejar seu investimento, entender a concorrência e delinear sua missão.

 

Etapas importantes para realizar a análise SWOT:

  • Colete informações relevantes e liste todos os pontos fortes e fracos conhecidos por meio de brainstorming e reuniões;
  • Identifique oportunidades futuras para sua organização, incluindo tecnologias e tendências futuras;
  • Revise a matriz SWOT e construa um plano que aborde cada área, incluindo tudo o que está funcionando e as mudanças necessárias.

 

3. Matriz de decisão

Quando você tem várias opções e precisa escolher a melhor para sua organização, uma matriz de decisão pode esclarecer possíveis dúvidas. Este método quantitativo também ajuda a priorizar tarefas e elaborar argumentos para defender a decisão tomada.

Criando uma matriz de decisão

  • Linhas: Liste todas as suas opções ou alternativas de decisão;
  • Colunas: Fatores que afetam suas decisões, incluindo custo, facilidade e eficácia, etc;
  • Estabeleça uma escala de avaliação para avaliar cada combinação alternativa/fator;
  • Multiplique as avaliações originais pelas classificações ponderadas para obter a pontuação final. Some todos os fatores em cada opção. A opção com maior pontuação é a escolha vencedora.

 

Obtenha um quadro branco ou papel para desenhar à mão livre a sua matriz.

 

A matriz de decisão permite eliminar todas as dúvidas, possibilitando que você se concentre nos fatores mais importantes.

4. Análise de custo-benefício

A matriz de decisão leva você a uma decisão. Agora pergunte a si mesmo – sua decisão vale a pena?

 

A análise de custo-benefício responde a essa pergunta. Esta ferramenta avalia a sua decisão da forma mais objetiva possível. Você pode avaliar o custo versus os benefícios associados à sua proposta de projeto.

 

Embora não haja uma maneira padrão de realizar uma análise de custo-benefício, a forma mais simples é pegar um papel e desenhar uma linha no meio. Feito isso, liste os benefícios de um projeto de um lado e os custos do outro.

 

A diferença entre o custo e os benefícios vão determinar se sua decisão vale a pena ou não. 

 

Geralmente, se o custo for 50% dos benefícios e o período de retorno do investimento for de um ano ou menos, a decisão vale a pena.

 

5. Diagrama de Pareto

A análise de Pareto é uma metodologia categórica para a tomada de decisão. Ajuda a identificar as mudanças mais eficazes em uma organização quando existem muitos cursos de ação possíveis.

 

Também conhecida como Regra do 80/20, o diagrama de Pareto afirma que 80% das conquistas realizadas são provenientes de 20% do esforço. Isso pode ser muito útil para ajudar uma organização a evitar análises excessivas no processo de tomada de decisão.

Criando um diagrama de Pareto para a tomada de decisão

  • Crie uma lista de problemas/causas ou combinações de opções/benefícios;
  • Agrupe os problemas ou opções relacionados a um problema semelhante maior;
  • Atribua uma pontuação adequada a cada grupo. Por exemplo, se você tiver que avaliar a satisfação com o software em uma organização, pontue o software de acordo com o número de reclamações recebidas em cada um.

Conclusão

Em muitos casos, você pode combinar duas ou mais dessas ferramentas e técnicas para chegar à decisão final. 

 

Ferramentas online como criadores de fluxogramas e software de análise de custo-benefício tornam o trabalho mais fácil. Além disso, essas ferramentas são extremamente úteis para todos que desempenham funções críticas na estrutura da equipe de inbound marketing B2B.

 

Os especialistas recomendam que você analise cada decisão progressivamente para garantir que a empresa está alcançando os objetivos definidos.

 

Guest post escrito pela Venngage.

Mais artigos para você

O que é freelancer e como contratar um para seu negócio

Você pode até ter contratado este profissional alguma vez na vida, mas nem percebeu, então, o que é freelancer? Normalmente, …

Tráfego pago: o que é e como funciona

Tráfego pago é uma ferramenta de marketing digital que possibilita alavancar os acessos ao seu site ou blog. Por meio …

Links Patrocinados: o que é e quais ferramentas utilizar

Links patrocinados são as melhores soluções para as desvantagens do tráfego orgânico. Por mais que você prefira um posicionamento no …

Estudo online: Boas práticas para manter foco do aluno

Veja dicas de como garantir que seus alunos se engajem no estudo do seu curso online   Em tempos de …

O que é Marketing de Conteúdo?

Se você é um empreendedor digital e ainda não sabe o que é Marketing de Conteúdo, não se preocupe, ainda …

Plataforma de EAD: como escolher a sua

Muito se fala sobre a necessidade de reformar a educação brasileira, por isso, a plataforma de EAD pode ser um …