Um blog sobre empreendedorismo, negócios digitais e cursos online


Não perca mais nenhuma novidade !

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo


Co-Branding: o que é e como fazer?

Co-branding

Toda e qualquer empresa deseja que a sua marca seja conhecida pelo maior número de pessoas, em especial, aquelas que compõem o seu público-alvo. Pensar em estratégias inovadoras é essencial para alcançar este objetivo. Uma alternativa que pode ser explorada e oferecer bons resultados é o co-branding.

 

A estratégia tem como pilar uma parceria pontual entre diferentes marcas. As empresas agregam valor umas às outras e o resultado obtido por ambas, nessa ação específica, é recíproco. Há diversas maneiras de aplicar o co-branding e fazer o seu negócio ter um destaque maior no mercado.

Quer entender tudo sobre esta estratégia e alavancar os seus resultados? Confira, a seguir.

 

O que é co-branding?

Co-branding refere-se à união de duas ou mais marcas para criar um produto ou serviço. Assim, cooperam entre si e apostam em uma ideia que pode agregar valor para todas as empresas envolvidas no processo.

 

É certo que a intenção é que o produto ofertado em parceria traga bons lucros. No entanto, a estratégia vai além. O empreendedor em questão deseja ser conhecido por um número maior de pessoas, as quais vão poder consumir outras coisas da empresa no futuro.

 

Vale ressaltar que a parceria feita tem tempo limitado e costuma ser somente para um projeto. Por isso, é importante investir toda a capacidade criativa e estratégica naquele produto. Após o lançamento e a finalização das vendas, as empresas não têm mais responsabilidades em comum. 

 

Quais são as vantagens do co-branding?

Aumentar a visibilidade

Em qualquer ramo, existem inúmeros concorrentes e você precisa se diferenciar deles. Para isso, é comum ter que investir no marketing e estudar estratégias para atingir o maior número de pessoas possível.

Com o co-branding, a sua empresa vai conseguir vender e ter lucro. Mas, além disso, vai entrar em um mercado que ainda não a conhece, atrair o público correto, de forma orgânica e sem ter um alto custo com marketing. 

 

Agregar valor à marca

É muito mais fácil ganhar a confiança de alguém quando você é apresentado por intermédio de um amigo em comum. Da mesma forma, ocorre com as empresas. As pessoas tendem a confiar e criar uma proximidade maior  com marcas que tenham alguma aliança com outras que já consumam e conheçam a qualidade.

Agora imagine o seu negócio, totalmente desconhecido, lançando um novo produto. É certo que o consumidor vai ter maior resistência em adquirir. O co-branding pode até ter um custo em alguns casos, mas, sem dúvidas, tem um dos melhores retornos. 

 

Diferenciar a marca

Os produtos resultantes de uma parceria são diferentes dos que geralmente são encontrados no mercado. As empresas buscam sempre realizar algo inovador e que chame a atenção do público. 

Então, se a estratégia for positiva, a marca vai se diferenciar, se destacar e mostrar o seu potencial dentro do nicho de mercado. É uma oportunidade única de mostrar que os seus produtos são os melhores para a sua persona.

 

Como fazer um co-branding de sucesso?

No co-branding, a marca da sua empresa é exposta e atrelada àquele lançamento, assim como ocorre com os seus próprios produtos. Por isso, é preciso que os empreendimentos envolvidos estejam alinhados desde o início do projeto, para que consigam gerar valor para ambos. Separamos pontos que são imprescindíveis no momento de criar um co-branding. Acompanhe.

 

Estude as possibilidades

Estude bem o seu possível parceiro, para que não seja uma estratégia negativa. Veja se já se envolveu polêmicas com as quais a sua empresa não deseja estar atrelada. Além disso, analise se a audiência que você já te vai se identificar com a marca dele ou se vai ser ruim para a sua imagem.

 

Avalie a relevância deste novo produto

Assim como qualquer outro produto ou serviço, as pessoas precisam enxergar a relevância daquilo que está sendo oferecido e sentir o desejo de consumir aquilo. De nada adianta unir marcas que tenham tudo a ver, que conseguem se conectar bem, mas não conseguir explorar o nicho de mercado corretamente.

 

Tenham um bom planejamento

Depois de concluir que determinada marca realmente é a ideal para agregar valor ao seu negócio, iniciem o planejamento. Ele deve ser feito minuciosamente, tendo em vista que pode haver um conflito de interesses durante o processo. Nesta etapa, recomendamos o uso da ferramenta 5W2H, a qual consiste em responder 7 perguntas básicas:

 

  • What? — o que estamos buscando? (cada objetivo da campanha);
  • Why? — por que devemos fazer? (o motivo);
  • Where? — onde vai ser realizada? (por exemplo, o canal de lançamento e de vendas);
  • When? — quando vai ser concluída? (prazos de cada etapa);
  • Who? — quem vai ser responsável? (definir para todas as tarefas);
  • How? — como será feita? (processos  e ferramentas utilizadas);
  • How much? — quanto vai custar?

 

Afinal, qual é a diferença entre co-branding e co-marketing?

 

Você deve ter chegado até aqui com uma dúvida: co-branding e co-marketing são a mesma coisa? Os termos e os objetivos são bastante parecidos, mas existem diferenças na prática. O co-branding tem o seu foco na criação de algo que tenha a identidade de mais de uma empresa ou marca e vai ser comercializado por ambas, em parceria, como um e-book.

 

Já o co-marketing está mais relacionado a peças publicitárias. Uma empresa agrega valor a outra, mas sem precisar criar um novo produto. É o caso, por exemplo, da campanha feita pela GOL e a Localiza Hertz. 

 

As organizações têm o mesmo público e, muitas vezes, quem sai do avião, precisa alugar um carro para se locomover. Então, a locadora de veículos passou a dar um desconto para quem voasse com aquela companhia aérea.

 

O co-branding é um ótimo aliado para marcas que estão começando a se posicionar no mercado. Proporciona uma estratégia colaborativa que pode ser muito eficaz, uma vez que permite pensar fora da caixa e unir as ideias de mais de uma equipe. 

 

Ficou com alguma dúvida? Nós temos um time de especialistas que pode ajudar o seu negócio a crescer. Entre em contato conosco, agora mesmo.

Mais artigos para você

OBS Studio: como usar no seu negócio digital

De acordo com dados divulgados pela SEMRush, há 70% mais de chance das pessoas lembrarem da sua empresa depois de …

Como criar canal no Youtube

A maior plataforma de vídeos do mundo tem mais de 15 anos de existência. Aprender a criar um canal no …

Como fazer um plano de aula

Assim como a estratégia está por trás de todo negócio bem estruturado, o plano de aula é um dos fatores …

Storytelling: o que é e como usar?

Quem está à frente de um negócio, seja grande ou pequeno, sabe da luta contínua e diária para engajar o …

Backlinks: como e por que utilizar no seu site?

Backlinks são, simplesmente, links inseridos em uma página que podem levam o leitor a outra. Você pode usar tanto links …

Como criar um blog

Engajar o público é uma tarefa difícil, mas que rende ótimos frutos. Saber como criar um blog para a sua …