O email marketing é um meio poderoso de obter e qualificar leads, mas sem uma lista de emails saudável ele simplesmente não funciona. Se o processo de vendas da sua empresa é naturalmente complexo, como as do ramo B2B (business-to-business), por exemplo, essa necessidade é ainda mais indiscutível.

 

O que é uma boa lista de emails para você? Além de passar por manutenções e possuir apenas emails ativos, ela deve ser destinada a pessoas que realmente leem o conteúdo das mensagens. Mas tudo começa com a forma com que você obtém esses contatos.

 

Por exemplo, parece promissor para você disponibilizar uma pesquisa de mercado para atrair leads de um público jovem ou adolescente do segmento do entretenimento? Um ou outro usuário pode se interessar, claro, mas, no geral, a recepção não seria tão grande. 

 

Neste artigo, você vai aprender como organizar uma captação de leads e que recursos utilizar para atrai-los com sucesso. Vamos lá!

 

Se preferir, veja este conteúdo em vídeo:

 

 

Que estratégia usar para a lista de emails?

Se organize

Por que gerar leads? A resposta final é vender mais, nós sabemos, mas quanto mais você detalhar sua jornada, mais ela pode se tornar assertiva. Em regra geral, se o ticket do seu produto for alto, você saberá que a geração de leads pode demandar um pouco mais de trabalho.

 

A lógica é simples: se um produto barato pesa pouco no bolso da maioria dos visitantes do seu site, a maioria compra sem pensar muito se vale a pena. É o caso de quem tem loja virtual de camisas e canecas, por exemplo. Mas se você vende um software de gestão, por exemplo, é normal que os leads pensem em vários dias se comprarão ou não.

 

Então, se você não refletir sobre questões como essas, você corre o risco de fazer uma campanha curta e ineficaz para vender um produto ou serviço de ticket médio a alto.

Selecione as melhores ofertas para a sua lista de emails

A captação de leads tem o mesmo funcionamento, ela não muda: ofereça algo gratuito em troca das informações de contato de um visitante. A variável desse processo é esse “algo gratuito”.

 

Cada perfil de negócio, cada setor, cada cliente possui afinidade por determinados tipos de produtos digitais. Mais à frente, neste artigo, você verá alguns exemplos. Apenas saiba que essas ofertas vão muito além das chamadas iscas digitais.

 

Crie e promova uma landing page

A landing page é o espaço desenvolvido somente para a conversão, ou seja, para fazer com que o visitante não queira exercer outra ação a não ser a de baixar seu material e entregar o e-mail dele para que você acrescente na sua lista.

67 headlines para páginas de vendas

 

Assim, existem uma série de dicas para gerar essa “atmosfera conversora” que você tanto precisa para que seu visitante passe a ser lead, como botões de chamada para ação contrastantes e que flutuem, formulário objetivo, navegação do tipo âncora, gatilhos de prova social, etc.

Analise seus insights 

Com uma página montada a partir de um produto adequado à sua persona e com o infoproduto apropriado para a solução que você vende, só restará acompanhar os resultados. O esperado é que sua lista de e-mails cresça e/ou suas métricas melhores, como maiores taxas de clique e menos descadastramentos. 

 

Ter essa etapa de análise é o maior diferencial do e-mail marketing comparado ao marketing off-line. Analise cada passo que você deu nessa jornada de captação de leads e isso torna mais fácil a detecção dos possíveis erros envolvidos.

O que fazer para gerar leads?

Crie conteúdo gratuito

Os meios mais disseminados de gerar leads são conteúdos supostamente úteis, como as já citadas pesquisas, mas também checklists, infográficos, dentre outros.

 

Por haver diversos formatos à sua disposição, dá para criar bastante material diferente e relevante para a sua audiência. Aproveite datas comemorativas, momentos do funil de vendas e novidades na sua empresa mesmo (como seleções, entrevistas e parcerias) para transformá-los em iscas digitais. 

Desenvolva minicursos

Muita gente ainda tem pouca simpatia com materiais escritos. De fato, uma aprendizagem que combina inputs visuais e textos é mais confortável para o cérebro do que apenas as páginas escritas. Além disso, se essa crise de 2020 fez muitos trabalharem em casa, a última coisa que as pessoas querem é conteúdo a mais para ler, não acha?

 

Dessa forma, criar vídeos curtos sobre determinado assunto e reuni-los como se fossem um curso online pode ser uma forma bastante inteligente de gerar contatos. Para englobar os visitantes mais inclinados à leitura, basta disponibilizar a transcrição em texto do que é falado no vídeo, assim todos ficam satisfeitos com o seu formato de conteúdo. 

 

Tenha uma newsletter

A newsletter é como a assinatura de uma revista: aquele conteúdo e relacionamento regular, que você já espera chegar e quando não chega você sente a diferença. É interessante imaginar um lead sentindo falta de uma empresa, certo? É o que um conteúdo relevante pode fazer pelo seu negócio.

 

Se você não tem tanto conteúdo novo para compartilhar em um boletim de e-mails, você pode separar em torno de três postagens de blog ou algum outro material já feito durante a semana para que os que não conferiram ainda possam visualizá-los. 

Faça sorteios e promoções

Além de conteúdo, as pessoas também adoram economizar. Sortear um brinde não faz mal e, além de gerar envolvimento, pode fazer com que seu visitante compartilhe a promoção com os amigos. 

 

Inclusive, em vez de colher nomes ou comentários para o sorteio, basta que você solicite os e-mails do seu público em alguma página sua. 

Encoraje seus leitores a encaminharem seus e-mails

Ao final de um e-mail bem escrito e cheio de conteúdo, ou na entrega de um material elaborado, faça um convite para que o lead encaminhe o que você preparou. 

 

Além de um simples pedido, você pode também gerar concursos e competições relacionadas a esses compartilhamentos, como muitas pessoas fazem com o “seguidor do mês” nas redes sociais.

Se você deseja treinar alguma dessas dicas, utilize o SparkFunnels para começar com o pé direito!

pesquisa panorama dos negócios digitais