Segmentação psicográfica é um tipo de segmentação do seu público-alvo. O tempo passa e a necessidade de criar estratégias de marketing digital voltadas para a experiência de compra individualizada cresce de forma acelerada.

 

É nesse contexto que entra a segmentação de mercado. Saiba mais sobre o tema, um dos principais exemplos de segmentação, e entenda o que se passa dentro da mente do seu cliente. Inclusive, as redes sociais podem ser grandes aliadas nesse percurso. Veja mais, a seguir!

O que é a segmentação psicográfica?

 

É uma técnica qualitativa de segmentação de mercado com base em aspectos psicológicos do comportamento do consumidor — como atividades, interesses e opiniões — por trás da decisão de compra, da escolha.

 

Assim como as segmentações geográfica, demográfica e comportamental, a segmentação psicográfica é um meio de identificar compradores interessados em certos produtos ou serviços. Entretanto, é mais preciso que isso.

 

A segmentação psicográfica te conta o que o seu cliente adora, sem pestanejar, mas também revela o que ele não quer ver nem pintado de ouro. Pois é, já dá para imaginar o quão valiosa ela se mostra na vida de seu negócio, não é?

 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

 

Como funciona a segmentação psicográfica?

 

Por traçar um panorama de dados a respeito da rotina das pessoas, esse tipo de segmentação funciona como base para uma marca desenvolver um serviço novo, independentemente do nicho de mercado.

 

Assim, uma pesquisa de mercado é realizada por meio de um levantamento de informações com o intuito de apurar as necessidades dos consumidores, suprir suas carências e entregar soluções para as suas dores e desejos. Você pode usar esse tipo de segmentação para diversos fins e áreas do conhecimento.

 

Funcionamento da segmentação psicográfica na prática

 

Para melhor visualizar isso, vamos nos ater ao empreendedorismo digital de infoprodutos, especificamente, em instituições online de ensino. Pois bem, antes de lançar o curso Y, uma marca precisa conhecer de modo profundo o perfil dos consumidores possíveis daquele nicho, assim como o conteúdo abordado.

 

Imagine que seu público-alvo é formado por empreendedores de negócios digitais. Então, eles precisam dominar marketing digital, técnicas de SEO e engajamento. Mas apesar de trabalharem em home office, eles não têm tanto tempo livre disponível. Só aos sábados e alguns domingos à tarde, já que nestes dias eles gostam de assistir ao futebol na TV ou ver um filme. Além disso, há uma preferência em consumir materiais no formato audiovisual.

 

Percebeu? Você já está por dentro do cotidiano de seus compradores, sabe do que eles precisam, o tempo disponível que eles têm e o que você pode ignorar ou enfatizar durante o conteúdo proposto. Agora, você pode criar um curso personalizado, conforme o perfil do cliente e, assim, superar as expectativas.

 

Isso acontece graças à segmentação psicográfica, que evidencia as emoções que movem cada clique do comprador. Com isso, você faz ele se sentir importante — a fidelidade à sua marca vem logo atrás. Tudo na vida é uma via de mão dupla, não se esqueça.

 

Conheça o cliente

 

67 headlines para páginas de vendas

Na segmentação psicográfica, os indivíduos ainda podem ser divididos conforme a personalidade: introvertido, extrovertido, analítico, prático, racional, emocional, dentre outros parâmetros.

 

É fundamental saber como o cliente pensa, bem como suas crenças e emoções, para construir a melhor maneira de seduzi-lo ao oferecer um produto e direcionar as campanhas de divulgação.

 

Embora este seja um tipo de segmentação de mercado com base em atividades, interesses e opiniões do público-alvo, as empresas podem usar os dados demográficos para otimizar a segmentação psicográfica. O mesmo podemos dizer a respeito dos dados geográficos e comportamentais.

 

 

É importante utilizar esta segmentação na construção da sua persona:

 

Tipo de segmentação

 

Atividades

 

As atividades correspondem, basicamente, às ações da rotina do seu consumidor. Por meio das atividades, nota-se a diferença no padrão de vida de pessoa para pessoa. Alguém que usa um meio de transporte para ir ao trabalho e frequenta cinemas aos fins de semana, certamente, terá um poder aquisitivo diferente de outro indivíduo que vai a pé ao trabalho e fica em casa aos fins de semana.

 

Interesses

 

Os interesses dizem respeito às motivações e hobbies do comprador como, por exemplo: jogar bola, colecionar papéis de carta, fazer artesanato, dançar, assistir filmes e séries ou nadar. Ciente dos interesses do cliente, sua marca fica mais segura de qual linguagem usar para abordá-lo e, dessa forma, aumentar as chances de fechar as vendas com sucesso.

 

Opiniões

 

As pessoas gostam de compartilhar sua visão de mundo nas redes sociais, seja em posts interativos, caixa de perguntas no story ou enquetes. Para isso, quando em posse de uma opinião, os internautas se dividem em grupos.

 

Assim, a divulgação dos valores da sua empresa, com uma chamada para ação CTA (call to action), impulsionam as pessoas a assumirem uma postura perante sua marca. Por isso, as opiniões dos consumidores são muito importantes.

 

A segmentação psicográfica é apenas um dos principais exemplos de segmentação de mercado. Com ela, fica mais fácil entender seu público-alvo. E, quando isso acontece, significa que o conjunto de estratégias de marketing digital, aplicados na segmentação de mercado do seu negócio, está dando certo.

 

Esse tipo de segmentação serve para visualizar o modo de ser, pensar e agir do consumidor. Então, aproveite esse recurso para alavancar as suas vendas. Para ler mais conteúdos valiosos como este, siga-nos no Instagram.

 

Até a próxima, herói!

pesquisa panorama dos negócios digitais