Como começar a dar aulas particulares: passo a passo

como começar a dar aulas particulares

Você já pensou em produzir um curso online para ensinar algo que domina e ainda faturar muito com isso? Então este artigo é para você! 

Aqui, você vai descobrir como começar a dar aulas particulares, o passo a passo para criar um curso de qualidade e, ainda, conhecer a melhor forma de fazer um lançamento desse tipo de material. 

Além disso, você vai entender que não precisa estar sempre online para ensinar os seus alunos: basta gravar um curso e distribuí-lo para que ele continue te trazendo bons frutos por meses e até anos.

E então, vamos à leitura? 

Como começar a dar aulas particulares: inicie desenvolvendo o seu curso

O primeiro passo para começar a dar aulas online é produzir o seu curso no meio digital. Para isso, é essencial seguir alguns passos:

 

1. Defina o tema do curso

Isso parece algo óbvio, mas a definição do tema deve ser muito bem pensada. Isso quer dizer que, antes de colocar a mão na massa, você deve pesquisar muito e estudar um tema que realmente seja atrativo para o seu público-alvo.

Afinal, quando alguém adquire um curso ou qualquer outro produto, o objetivo é solucionar um problema. Portanto, o seu curso deve oferecer a solução desse problema, de forma que realmente entregue valor para o seu aluno.

 

2. Faça um planejamento 

O planejamento está presente em quase todas as nossas ações, e na construção de um curso online ele deve receber ainda mais atenção.

Por isso, é preciso criar um plano de aula. Trata-se de um documento elaborado pelo professor para definir o tema da aula, seu objetivo, o que exatamente será ensinado, a metodologia a ser utilizada e a avaliação para analisar a assimilação do que foi ensinado.

Esse documento serve para guiar você na produção do roteiro e na gravação da aula. Inclusive, após elaborado o plano de aula, é hora de criar o roteiro.

 

 3. Crie o roteiro

O roteiro do seu curso online deve ser objetivo. Por isso, é importante que você conheça bem o seu público-alvo

Desde a introdução, você deve pensar em formas de cativar a audiência dos seus alunos. Desse modo, faça introduções curtas, pois quanto menor o tempo de duração de cada tópico, melhor.

Além disso, seja conciso. Evite falar sobre coisas que não sejam exatamente sobre o conteúdo a ser trabalhado na aula. Foque apenas naquilo que é relevante.

Atente-se também ao tempo de aula. “Menos é mais” é uma expressão que deve ser aplicada à produção de roteiros para aulas online. Assim, além de facilitar no momento da edição das gravações, é mais fácil manter o aluno prestando atenção por mais tempo.

Divida os conteúdos em tópicos e, depois, em subtópicos, para garantir mais clareza sobre todos os conteúdos que estão sendo passados.

 

Dicas práticas para roteiro

  • Para um curso online, usar a comunicação direta é o mais recomendado. Converse com seus alunos como se vocês estivessem “cara a cara”.
  • O seu curso online deve contar uma boa história. Você já ouviu falar em Storytelling? É um termo em inglês que se refere ao ato de contar histórias usando técnicas inspiradas em roteiristas e escritores, com a intenção de transmitir uma mensagem de forma memorável. Você pode adaptar essas técnicas em sua aula, e isso pode ser muito interessante para reter a atenção dos seus alunos.
  • Se você tem dificuldades com oratória, lembre-se que as técnicas de oratória reforçam que o ideal é não confiar em nossa própria memória, e sim em um roteiro. Por isso, crie um roteiro com início, meio e fim e estude muito ele para saber o que falar em frente às câmeras. No momento da gravação, demonstre bom humor, expresse emoção e faça uso de bons recursos audiovisuais (como a mudança de câmeras, por exemplo).

 

4. Grave os vídeos

Sabemos que essa é a etapa que parece ser mais complexa para muitas pessoas.

Basicamente, você precisará de um ou mais equipamentos para gravação de vídeo (câmera com um bom cartão de memória), um de áudio (microfone) e uma boa iluminação.

Imagem de oferta Mentoria Impulso Digital.

Seus equipamentos não precisam ser os melhores do mercado, mas eles devem possibilitar que a informação seja transmitida da melhor forma. 

Se você não tiver os equipamentos adequados, considere alugar ou pedir emprestado a algum amigo ou familiar.

Neste vídeo, explicamos como escolher equipamentos de acordo com o seu orçamento:

5. Edite e revise os vídeos

Depois de gravar, é só editar o conteúdo do curso, organizando a ordem dos vídeos e inserindo letterings e outros recursos gráficos que tornem a aula mais atrativa. 

Saiba que existem diversos programas gratuitos de edição de vídeo e cada vez mais acessíveis para você explorar nesse processo. 

A última etapa do processo de produção é a revisão. Assista ao vídeo diversas vezes depois de pronto, com o objetivo de organizar detalhes que possam ser melhorados, corrigir possíveis erros e retirar partes que não sejam importantes.

Como começar a dar aulas particulares: comece a divulgar

1. Construa sua base de leads

Se você lançar seu curso “do nada”, há grandes chances de não conquistar o sucesso desejado. Por isso, é preciso desenvolver uma boa estratégia de lançamento. 

Atualmente, existem diversos tipos de lançamento existentes, como o Lançamento Semente, o Lançamento Interno, entre outros. Conhecê-los é importante para descobrir qual é a melhor opção para a sua necessidade.

Além disso, você precisa construir uma boa base de leads (contatos qualificados), para os quais você possa disparar e-mails marketing sobre o seu curso (e, posteriormente, divulgar outros produtos e serviços que você venha a oferecer). 

Para isso, você pode desenvolver iscas digitais, que são produtos gratuitos disponibilizados em troca de contato (geralmente nome e e-mail).

Essas iscas podem ser e-books, planilhas, mentorias, entre outros tipos de produtos que entreguem valor ao seu futuro cliente e que tragam mais autoridade para o seu trabalho.

É como se fosse um “gostinho” do que o seu cliente terá ao comprar o seu curso, sabe? Por isso, dedique-se bastante na produção dessa isca também. 

Após construir uma boa lista de leads, você já pode começar a enviar e-mails divulgando a data de lançamento do seu curso. Se quiser, você também pode enviar cupons de desconto, brindes e outros benefícios para o seu cliente sentir que há muitas vantagens em estar na sua lista de e-mails.

Outra estratégia é realizar uma pré-inscrição com um valor abaixo do que será vendido durante o lançamento. Isso traz a sensação de urgência e possibilita que você tenha mais alunos em seu curso, mesmo que por um valor abaixo do que você considera o ideal.

2. Faça o lançamento 

Para fazer o lançamento do seu curso, você deve escolher uma boa plataforma para hospedá-lo e disponibilizá-lo para os seus alunos.

Na HeroSpark, além de garantir hospedagem gratuita e aprovação do seu material na hora, você também pode criar páginas de vendas, onde é possível coletar os dados dos visitantes que desejam se inscrever em seus cursos.

Sua página de vendas deve explicar todas as vantagens da compra, provar a eficiência, sanar dúvidas e apresentar o preço do seu curso. Enfim, deve conter tudo o que é indispensável para alguém efetuar a compra. 

Para ajudar e facilitar esse processo para você, a HeroSpark disponibiliza modelos prontos de páginas de vendas. Você só precisa alterar as informações de acordo com o seu curso e pronto!

Confira este vídeo para aprender a criar a sua página de vendas na HeroSpark. Esse é um passo importante de como começar a dar aulas particulares online!

Cadastre-se já na HeroSpark, hospede seus produtos digitais de forma gratuita e conte com tudo o que você precisa para lançar um produto digital de sucesso.

Banner escola de psicanálise
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.