Um blog sobre empreendedorismo, negócios digitais e cursos online


Não perca mais nenhuma novidade!

Assine nosso blog e ative as notificações para receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo


Storytelling: o que é e como usar?

Storytelling: o que é

Quem está à frente de um negócio, seja grande ou pequeno, sabe da luta contínua e diária para engajar o público e convertê-lo em clientes, não é mesmo? Afinal, os consumidores têm se tornado cada vez mais seletivos e exigentes. Campanhas agressivas e com propostas de persuasão explícitas já não fazem mais efeito. 

 

Uma das formas de fazer diferente para obter êxito no seu funil de vendas é utilizando o storytelling, termo em inglês que, em uma tradução literal, significa “contar histórias”. Essa é uma estratégia capaz de envolver emocionalmente e ampliar a presença da sua marca na memória do público e, consequentemente, engajar e aumentar as suas vendas.  

 

Conheça mais, neste post, sobre o storytelling, o que é, como utilizar, qual é a sua importância e confira alguns exemplos de sucesso de marcas que apostaram nessa estratégia.

 

O que é storytelling?

Como já indicamos, o storytelling é uma forma de produzir um conteúdo por meio de uma narrativa com começo, meio e fim e com elementos específicos, como personagem, ambiente, conflito e mensagem. 

 

A partir de uma história com essas características, é possível se conectar, em um nível emocional, com o seu público. E não são apenas com palavras que essa narrativa se dá. A história pode — e deve — contar com recursos visuais, como vídeos, imagens, sons, infográficos, etc.

 

Isso significa que, para passar uma mensagem para o seu público, você precisa investir na história/enredo que será contado e na forma através da qual será apresentado. 

 

Porém, é preciso se atentar para uma importante questão: se a sua história for forte, você conseguirá obter êxito mesmo se a forma de narrar for fraca. O contrário, no entanto, já não acontece. Ou seja, se a sua história for muito fraca, mesmo que você conte com recursos incríveis, não surtirá efeito.

 

É preciso, portanto, contar uma boa história, que consiga atrair a atenção dos consumidores e que seja capaz de marcar cada um deles.  

 

Qual é a importância do storytelling na estratégia?

 

Essa técnica pode trazer diferentes benefícios, tais como: 

  • humanizar o seu produto/serviço; 
  • aproximar marca e consumidor; 
  • despertar a empatia e envolver emocionalmente os seus clientes ou leads, fazendo com que eles criem uma identificação com a marca e com os valores dessa; 
  • estabelecer um relacionamento leal e duradouro com o público, ampliando a presença da marca nas suas memórias.

Ao contar boas histórias, você vai estar produzindo um conteúdo rico, atraente, impactante e único, capaz de despertar a atenção e a identificação do público mesmo se for sobre um assunto já muito batido. Afinal, aquela história será única e, até então, jamais vista. E isso é um grande diferencial. 

 

Além disso, é importante que você saiba que o cérebro humano tem mais facilidade para guardar histórias do que dados. Isso significa que, ao contar uma história com elementos bons e específicos, você ativará partes do cérebro de um indivíduo, que pode emocioná-lo e influenciá-lo a escolher o seu produto/serviço. São os chamados gatilhos mentais.

 

Como usar o storytelling?

Com certeza você já está querendo utilizar o storytelling em sua estratégia, não é? Mas como aplicá-lo ao seu conteúdo? Como criar a identificação no consumidor e emocioná-lo? Como produzir uma boa história?

 

Antes de darmos algumas dicas para o uso do storytelling, é preciso que você saiba que existe a possibilidade de fazer tanto um conteúdo inteiro com essa estratégia como apenas parte dele. 

 

Você não precisa transformar todos os seus conteúdos em narrativas, mas pode apenas incorporar alguns elementos do storytelling neles, como no momento de descrever um evento ou dado.

Agora, confira algumas dicas fundamentais na hora de usar o storytelling na sua estratégia.

 

1. Conheça a sua persona

Você precisa conhecer muito mais do que simplesmente aspectos gerais da sua persona, como gênero, cidade e local. É preciso conhecer os hábitos de consumo dela, os canais através dos quais se informa, os problemas que enfrenta diariamente e como o seu produto ou serviço pode solucioná-los. 

 

De modo geral, é necessário conhecer os fatores culturais, sociais, pessoais e psicológicos da sua persona para que seja possível produzir histórias que vão de encontro ao interesse dela.

 

2. Conte a história em etapas

Toda narrativa precisa ter início, meio e fim bem definidos e o nosso storytelling não pode fugir a essa regra. Na introdução você apresentará elementos para que o público se familiarize com a história. Informações sobre os personagens, ambiente e contexto são um bom começo.

 

Já no desenvolvimento você trará os problemas/conflitos da narrativa, que devem estar atrelados aos questionamentos da sua persona, e apresentará soluções para essas dúvidas. Por fim, crie a Call to Action da sua oferta. Explique a sua persona qual ação deve realizar para resolver seu problema, como comprar um produto, assinar uma newsletter, etc.

 

3. Estabeleça uma narrativa emocional

É preciso criar empatia para se aproximar e se conectar com o público e criar identificação nesse. Isso quer dizer que sua mensagem precisa humanizar sua marca e despertar a atenção e a emoção do cliente ou possível cliente.

 

Portanto, faça-o vivenciar experiências durante a história, de forma que as emoções positivas sejam estimuladas. Ou seja, o leitor/ouvinte/espectador precisa finalizar o conteúdo com o sentimento de que, assim como o personagem, conseguirá resolver o seu problema.

 

4. Seja autêntico e criativo

Seu storytelling precisa ser autêntico, único e criativo para chamar a atenção e impactar o seu público. Se puder ser contado sob o ponto de vista de quem vivenciou tal situação é melhor ainda, pois demonstrará mais autenticidade e veracidade.

Exemplos de sucesso

 

1. Dove: Retratos da beleza

Ao longo da sua narrativa, a campanha da Dove mostra que as pessoas se enxergam sempre de forma muito inferior do que as outras e, com isso, tentou elevar a autoestima de seu público.

 

 

2. Always: Like a Girl

Lançada em 2014, a campanha da Always questiona, através da pergunta “O que significa para você fazer algo tipo menina?”, a forma como as garotas são vistas pela sociedade e emociona ao destacar a força da mulher. 

 

 

3. O Boticário: Toda forma de amor

A campanha do Dia dos Namorados de O Boticário investiu na história de vários casais, inclusive homossexuais, e contou com a música “Toda Forma de Amor” para ilustrar essa diversidade.

 

 

Saber o que é e como usar o storytelling é primordial para uma estratégia de marketing que consegue se diferenciar. Essa arte de contar histórias é encantadora e consegue engajar o público.

 

Agora que você já sabe o básico sobre storytelling, é hora de conhecer outras estratégias para melhorar o seu funil de vendas. Para isso, inscreva-se em nosso canal do YouTube e fique por dentro das novidades.

Mais artigos para você

Slogan: exemplos para infoprodutores

O slogan é uma frase utilizada para gerar identificação de um produto, um serviço ou uma marca e também pode …

O que é FAQ e como criar para o seu negócio digital

Afinal, o que é FAQ? Provavelmente, você já se deparou com essa sigla em algum site ou blog na Internet. …

Infoproduto ou dropshipping: descubra a melhor opção

Se você quer investir no empreendedorismo, mas ainda não sabe qual caminho seguir, precisa saber qual é a diferença entre …

Autoridade digital: o que é e como construir

Você deseja que a sua empresa tenha autoridade digital, mas está quebrando a cabeça e ainda não sabe como fazer …

15 frases para atrair clientes e aumentar as vendas

  Hoje em dia, é cada vez mais difícil chamar a atenção das pessoas nas redes sociais. Isso se dá …

Experiência do cliente: 7 dicas para melhorar

A experiência do cliente representa a percepção que um consumidor tem de uma empresa durante a jornada de compra. Ou …