empreender com a herospark

Storytelling é importante para qualquer tipo de negócio, seja de produtos físicos ou não. Consiste na arte de contar boas histórias, as quais envolvem o leitor e aumentam o engajamento com a marca. E a Jornada do Herói é um método que vai aprimorar esta estratégia. 

 

A Jornada do Herói pode ser aplicada em todos os materiais, como vídeos, e-mails marketing e cartas de vendas. Por isso, explicaremos o funcionamento de cada etapa da Jornada e como você pode aplicá-la. Quer entender? Acompanhe a leitura.

 

O que é a Jornada do Herói?

 

A Jornada do Herói surgiu na obra “O Herói de Mil Faces”, de Joseph Campbell, no ano de 1949. Algum tempo depois, o conceito foi adaptado no livro “A Jornada do Escritor”, de Christopher Vogler. Inclusive, se você tem interesse em se aprofundar no tema, recomendamos incluir esses livros na sua lista de leituras.

 

A Jornada do Herói é divida em 3 atos principais, que subdividem-se em 12 etapas e representam a trajetória da personagem principal ao longo de uma boa história:

 

Ato I

  1. Mundo Comum
  2. O Chamado à Aventura
  3. Recusa ao Chamado
  4. Encontro com o Mentor

Ato II

  1. Cruzamento do Limiar 
  2. Testes, Aliados e Inimigos
  3. Aproximação da Caverna Profunda
  4. A Provação
  5. Recompensa

Ato III

  1.  O Caminho de Volta
  2. A Ressurreição
  3. Retorno com Elixir

 

Muitos filmes e livros seguem exatamente essa estrutura para conseguir prender a atenção da audiência. No entanto, o método também pode ser utilizado no marketing de conteúdo do seu negócio. 

 

Como funcionam as 12 etapas da Jornada do Herói 

 

1. Mundo Comum

É o momento em que é feita a apresentação da personagem, sua vida cotidiana, relacionamentos e características que façam com que o público se identifique. Então, são mostrados os talentos e as fraquezas do protagonista.

 

2. O Chamado à Aventura

Logo que conhecemos a personagem, as cenas de conflito iniciam. Não necessariamente precisam ser brigas. O conflito é algum desafio que tira o protagonista do seu bem-estar, algo inesperado e incomum na rotina dele.

Isso pode ser causado por fatores externos ou, até mesmo, pelas próprias incertezas internas. Assim, inicia a luta daquele protagonista para encarar novos desafios e vencer a missão.

 

3. Recusa ao Chamado

Quando nos deparamos com situações desconhecidas, é comum que tenhamos medo. Em alguns casos, é possível recusar e preferir seguir com a nossa rotina. Já em outros, a situação é tão complexa, porque não há sequer a oportunidade de pensar em recusar.

Do mesmo modo, ocorre na Jornada do Herói. Por isso, é possível que, em alguns enredos, essa etapa não exista. Nos casos em que há a recusa ao chamado, isso pode acontecer por diferentes motivos, mas principalmente, pelo receio à novidade.

 

4. Encontro com o Mentor

No meio de toda a dúvida, surge um mentor. É representado por uma figura de autoridade, como uma pessoa mais experiente no assunto. O mentor vai oferecer ajuda ao protagonista e encorajá-lo a cumprir a missão que lhe foi dada.

Além disso, é nessa etapa que a personagem pode receber ajudas sobrenaturais. Tudo isso o ajuda a superar seus medos, aceitar o chamado e a traçar a estratégia. Lembre que se o desafio não for aceito, não há como o enredo continuar. É preciso haver esse incômodo para a história fazer sentido.

 

5. Cruzamento do Limiar

É nesta etapa que inicia o ato II. A personagem já saiu do seu mundo que apresentamos na primeira etapa, para adentrar à nova realidade que lhe foi apresentada. Esse é um ponto decisivo e de muitas mudanças. 

 

6. Provas, aliados e inimigos

Aqui é onde a maior parte da história acontece. A personagem começa a enfrentar pequenos desafios e contratempos, além dos seus inimigos, mas é justamente quando recebe a ajuda de aliados.

Essas situações têm a intenção de prepará-lo para desafios maiores que vão surgir ao longo do caminho. Nesse contexto, já começa a desenvolver e a mostrar ao público as suas habilidades, o que faz com que a audiência passe a criar uma relação com o protagonista.

 

7. Aproximação da Caverna Profunda

É quando o desafio maior está prestes a chegar. Então, é quando o suspense e a tensão aumentam e a personagem volta a sentir os mesmos medos que permeavam o início da história.  Isso pode acontecer por um conflito interior ou não.

 

8. A Provação

É chegada a hora do desafio maior que citamos na etapa anterior. Essa provação pode ser, por exemplo, uma luta com o maior de seus inimigos ou com si próprio. A situação vai ser extremamente difícil, inclusive, psicologicamente. 

São aquelas cenas que o telespectador não sabe nem o que esperar. Porém, tudo o que foi aprendido nas etapas anteriores, com o mentor, os aliados, inimigos e com os desafios vividos, vai ser muito útil e a personagem vai vencer a batalha. 

 

9. A Recompensa

Depois de todo o caminho percorrido, a história já se encaminha para o desfecho. Essa é a etapa em que o protagonista é recompensado por tudo o que viveu. Isso pode ser feito por meio de uma premiação, uma conquista de grande valor, uma reconciliação com alguém querido, entre outros.

 

10. O Caminho de Volta

Essa parte costuma ser bem curta e, em alguns casos, nem existe. É o momento em que o protagonista retorna ao mundo que apresentamos na primeira etapa. O enredo costuma trazer uma reflexão e a sensação de dever cumprido.

 

11. A Ressurreição

Quando a história se acalma e todos acreditam que chegou ao fim, o protagonista é chamado a travar uma última batalha com o seu inimigo. É realmente uma espécie de renascimento, na qual a personagem conquista a grande mudança para todos.

 

 

12. Retorno com Elixir

É chegado o final da jornada. O protagonista finalmente retorna à sua realidade, mas diferente, muito mais evoluído e admirado por todos. No geral, é o momento em que o público recebe a moral da história e fica com algum ponto de reflexão.

Por que e como utilizar no marketing de conteúdo?

 

Prender a atenção do cliente na jornada de compra não é tarefa fácil, pois, muitas vezes, a pessoa sequer tem a consciência de que existe aquela necessidade ou problema a ser solucionado. Então, o processo inicia no convencimento e reconhecimento da necessidade.

Depois de entender que precisa daquilo, o potencial cliente pode, ainda, encontrar outras soluções ou perder o interesse na sua proposta. Pode passar por todas as etapas da Jornada do Herói, e o empreendedor precisa estar pronto para vencê-lo. Veja como ficaria.

 

Ato I

Nesse primeiro momento, o empreendedor precisa imaginar as dores do cliente e aplicar na Jornada do Herói. Com isso, vai despertar a consciência da persona e mostrar como a sua solução pode ajudá-la.

 

  • Mundo Comum — Consciência do problema ainda é limitada;
  • O Chamado à Aventura — O indivíduo entende que tem aquela necessidade, porque a sua empresa ou algo externo mostrou;
  • Recusa ao Chamado — É a relutância em fazer ou adquirir aquilo;
  • Encontro com o Mentor — É quando começa a confiar na sua marca e entende que a empresa pode ser a sua “mentora”. Ou, ainda, pode ser quando tem contato com um influenciador. 

Ato II

Aqui, o indivíduo já aceitou que precisa daquilo e começou a colocar em prática, mas ainda é relutante em alguns pontos. Portanto, a empresa pode trabalhar o gatilho da reciprocidade para fazer com que o público sinta-se mais decidido a continuar. 

 

  • Cruzamento do Limiar — É quando surge realmente o comprometimento com a mudança;
  • Testes, aliados e inimigos — É o momento de experimentar a primeira mudança ou pequenas dúvidas;
  • Aproximação da Caverna Profunda — Aqui, o cliente está se preparando para uma grande mudança, que pode ser a decisão de compra;
  • A Provação — É a tentativa de convencer o cliente;
  • A Recompensa — Podem ser os benefícios adquiridos pelo cliente após realizar a compra.

 

Ato III

No último estágio, o seu lead já está muito qualificado. É quando já foi convencido pelo seu discurso, conseguiu uma grande mudança e quer fazer a estrada de volta. Ou seja, conseguiu o objetivo desejado a partir da sua solução.

 

  • O Caminho de Volta — O cliente deseja se dedicar a uma mudança maior;
  • Ressurreição — Pode ser considerado o momento da última tentativa do cliente em atingir um objetivo maior;
  • Retorno com Elixir — É o domínio final do problema.

 

Entender a Jornada do Herói parece fácil, mas, aplicá-la corretamente exige muito estudo, dedicação e erros, até que consiga criar um roteiro realmente convincente. Portanto, não desanime se não obtiver êxito na sua primeira tentativa, pois a estratégia é bastante eficiente, quando bem utilizada.

 

Vá além, e busque associar a jornada às etapas que as prospects passam dentro do Funil de Vendas. Tem dúvidas sobre o assunto? Confira então este vídeo: 

 

vender cursos online herospark

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *