empreender com a herospark

Você sabe o que é avatar no marketing digital? Definir o avatar deve ser uma das primeiras etapas para o seu negócio começar a funcionar e a produzir conteúdos para as redes sociais.

Esse termo é relativamente novo, mas é essencial para definir quem o seu negócio deseja atingir e entender as melhores estratégias para alcançá-los. 

Esse processo pode parecer trabalhoso, mas vai economizar muito trabalho e minimizar alguns custos no futuro. Por isso, não pule esta etapa do planejamento do seu posicionamento no marketing digital!

O que é avatar?

No marketing digital, avatar é a personificação do cliente ideal. É um perfil semi-fictício, que ajuda a entender quem é o nosso cliente e a traçar estratégias voltadas a ele.

Diferente do público-alvo, o avatar é muito mais detalhado. Além de definir dados demográficos, como sexo e idade, também busca identificar hábitos, problemas, objetivos e preferências dos consumidores. 

Um exemplo de avatar é:

João é auxiliar administrativo em um supermercado. Tem 25 anos, é solteiro e começou a trabalhar como social media freelancer há 3 meses, como forma de renda extra e fatura entre R$ 400,00 a 600,00 por mês. Mas viu que poderia abranger muito mais clientes se largasse o seu emprego atual.

O empreendedor deseja faturar R$ 3.000,00 por mês somente como social media, mas tem medo de aumentar o preço e seus clientes não confiarem em seu serviço. Também tem receio de pedir demissão e não se sair bem como autônomo.

À noite, João estuda bastante em casa para tomar a decisão correta e confia em materiais de infoprodutores que têm uma história parecida com a sua. Aos finais de semana, gosta de olhar o Instagram e procurar referências na rede social.

 

Qual é a vantagem de ter um avatar?

Saber o que é avatar pode não ter te convencido a construir o do seu negócio digital. No entanto, pense nas vezes que você tentou produzir um conteúdo e não sabia exatamente o que entregar para o público.

Conhecer detalhes sobre o seu potencial cliente (lead) permite criar campanhas de marketing mais direcionadas, produzir conteúdos com foco nas dores do avatar, para aumentar o tráfego orgânico, utilizando a linguagem adequada e no nível de entendimento daquela pessoa. 

Além disso, resulta na diminuição de custos, pois o tráfego pago terá a segmentação correta e atingirá somente pessoas que podem ter interesse no seu produto ou serviço.

Definir o avatar, inclusive, é um dos primeiros passos para desenvolver autoridade digital. Veja mais no vídeo abaixo:

 

Como definir o avatar?

 

Informações indispensáveis

A riqueza de detalhes permite que o empreendedor foque na dor do avatar e produza conteúdos voltados a solucionar esta dor.

Assim, conseguirá atingir um público específico, o qual sentirá confiança naquele infoprodutor

Para isso, é importante definir as seguintes características:

  • Demográficas — idade, escolaridade, classe social e gênero;
  • Profissional — rotina, objetivos e desafios;
  • Hábitos — fontes de informações, assuntos que tem dúvidas, redes sociais que utiliza, locais que frequenta;
  • Consumo — se compra online ou em lojas físicas, formas de pagamento que prefere, estilos de marca que usa.

Consideramos que estes são os principais pontos de atenção. No entanto, a depender do nicho de mercado, outras características podem ser necessárias e você as identificará durante o processo. 

 

Coleta de dados

O avatar não pode ser criado com base em “achismos”. Por isso, é indicado fazer o uso de entrevistas ou questionários para conhecer o seu público, caso já tenha uma base de clientes.

Não precisa da resposta de muitas pessoas, pois é provável que, desde o início, você já encontre um padrão nas respostas. 

Outras fontes de dados podem ser as redes sociais, principalmente para quem ainda não realizou vendas.

O Instagram, por exemplo, disponibiliza informações valiosas sobre os seus seguidores. Dessa forma, vai ser possível montar o avatar, mesmo que mude logo após a primeira abertura de carrinho.

 

Estruturação do avatar

Depois de ter todos os dados coletados, você vai analisá-los e identificar os maiores padrões.

Para isso, recomendamos montar uma planilha que permite visualizar melhor as informações ou, até mesmo, gerar gráficos que mostram rapidamente os resultados que tiveram maior incidência de resposta.

Com isso em mãos, comece a pensar no seu avatar como uma pessoa de verdade. É a pessoa que vai interagir com a marca e comprar os seus produtos. Conte a história dessa pessoa, assim como fizemos no exemplo deste post.

Além de todas as características demográficas, profissionais, hábitos e consumo, você ainda vai definir um nome e um rosto.

A ideia é que o avatar seja o mais real possível. Depois, apresente-o a todos da equipe e explique a importância de todas as ações serem voltadas para esta pessoa.

 

Posso ter mais de um avatar?

Vamos ser diretos: sim. A questão é que os avatares precisam ter características em comum.

Imagine que você tenta falar com mulheres de 18 anos e com homens de 45 anos que querem aprender a cozinhar. Agora, questione-se: será que a mesma linguagem vai atingir ambos?

Dificilmente, não é mesmo? Tentando se adequar a dois públicos distintos, é possível que você não consiga falar com nenhum. No empreendedorismo, é essencial ter um foco.

Por isso, foque em um cliente ideal e produza com constância e qualidade. A ideia de que “quanto maior for público, maior é a taxa de conversão” é equivocada.

A verdade é que, quanto mais o público se identificar com você, maior é a probabilidade dele adquirir o seu produto. E, com o passar do tempo, você consegue enxergar preferências e detalhes que vão te ajudar nas estratégias.

Vale ressaltar que de nada adianta definir o avatar e deixá-lo de lado. Você precisa pensar em estratégias focadas neste perfil e, à medida que sentir necessidade, fazer modificações, as quais podem ser sutis ou grandes. 

 

Qual a diferença entre persona e avatar?

Se você já conhece o termo persona, então deve ter notado que a sua definição é muito parecida com o que foi descrito sobre avatar neste conteúdo, não é mesmo?

Bom, basicamente, persona e avatar significam a mesma coisa, apesar dos nomes diferentes.

Isso porque ambos são provenientes do mesmo termo em inglês, “Customer Avatar/Buyer Persona”, que se refere ao perfil completo do cliente ideal, levando em consideração seus hábitos, problemas, desejos e tudo mais o que já vimos até aqui.

Nesse sentido, a única diferença – se assim pode se dizer – que existe entre persona e avatar, é que esse último começou a ser mais utilizado pelo marketing digital nos últimos tempos.

Entretanto, você pode ficar à vontade para utilizar qualquer um dos dois para se referir à personificação do seu cliente ideal.

Imagem de uma planilha para definir o que é avatar para cada nicho. Contém o texto "o que é uma persona?", uma explicação do conceito e um botão escrito "começar".

Assim, agora que você já sabe o que é avatar e sua importância, o que acha de criar um agora mesmo para o seu negócio?

A HeroSpark tem uma Saiba que com a ferramenta gratuita para criar avatares (ou personas) sem grandes dificuldades.

Aproveite esta oportunidade de se comunicar de forma eficiente com seu público para escalar seu negócio!

vender cursos online herospark

3 Comentários

  1. […] um produto, um serviço ou uma marca e também pode representar uma identidade visual para que seu avatar reconheça.  Por isso, conheça mais sobre os tipos de slogan, exemplos de slogan e seus […]

  2. […] proporciona benefícios únicos, como a escalabilidade e a comunicação direta com o seu avatar. Com isso, adotando estratégias de marketing digital as suas taxas de conversão irão […]

  3. […] bem arquitetados. Assim, é preciso ter as datas da publicação, o formato, o canal, as metas e o avatar bem definidos. Confira, então, quais são os principais canais para essa estratégia de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *