empreender com a herospark

Teste A/B ou teste de divisão é um tipo de avaliação, no marketing digital, em que se divide uma página, copy ou e-mail em duas versões: a atual (chamada controle) e uma nova, com as alterações desejadas. Depois, verifica-se qual página obtém melhores resultados, como mais tráfego e maior taxa de conversão.

Essa metodologia tem alta precisão e é totalmente “data-driven”, isto é, colhe dados, armazena-os e ajuda você na tomada de decisão nas suas estratégias de marketing. Seguir a premissa de que tudo pode ser testado e melhorado é ter uma cultura de testes. 

Neste texto, você vai entender o que é um teste A/B e que ferramentas estão à disposição para realizá-lo com sucesso. Vamos lá?

 

O que é teste A/B? 

Teste A/B é, acima de tudo, uma forma de tornar os processos mais confiáveis: orientados por experimentos, e não por achismos ou experiências de profissionais específicos. 

Além disso, frequentemente os empreendedores procuram por soluções prontas ou conselhos dos gurus do marketing — em vez de conhecer e dar atenção aos feedbacks dos próprios clientes, que alimentam instrumentos como testes A/B.

A principal motivação para rodar um teste A/B é a necessidade de melhora de alguma métrica, como visualizações, cliques, geração de leads, entre outros. 

Contudo, antes de satisfazer essa demanda, garanta que você já tem um bom volume de acessos, pois a interpretação dos testes é baseada em Estatística e, quanto menor os valores das amostras, menor o intervalo de confiança (ou seja, o quanto aquele resultado reflete a realidade). 

Alguns dos elementos que funcionam bem para testes de divisão são:

 

  • Conteúdo
  • Estrutura do conteúdo, títulos, linha de assunto de e-mails, tipos de fonte, textos, descrições de produtos etc.
  • Botões de CTA (call to action)
  • Verbos utilizados no botão (compre ou adquira, por exemplo), cores e afins.
  • Imagens, áudios e vídeos
  • Posições, esquemas de cores e diferenças nos arquivos.
  • Cabeçalhos
  • Cores, textos, títulos e tamanhos.

Onde o teste A/B pode ser usado?

Como vimos, o teste A/B pode ser muito útil para determinar qual é a estratégia com melhor performance. Mas, afinal, onde você pode aplicar esse processo? É possível usá-lo para testar landing pages, campanhas do Google Ads, campanhas de Social Ads, campanhas de e-mail marketing, páginas de sites, entre outros.

Por exemplo, no caso das landing pages você pode testar o design. Isso ajuda a descobrir qual é o mais adequado ao seu público-alvo, ou seja, aquele que resulta em um número maior de conversões de visitantes em leads. Já no caso do e-mail marketing, você pode testar dois modelos de e-mail para verificar qual deles tem maior taxa de abertura e de cliques.

Portanto, existem diversos canais de comunicação que podem ser testados para que você possa criar estratégias de marketing digital mais eficientes.

 

Como fazer o teste?

Todo teste A/B segue esta lógica:

Avaliação do objetivo do negócio

“Meu objetivo é vender mais”, você deve estar pensando. É claro que o objetivo final é a conversão, mas você precisa ter um objetivo mais específico.

Suponhamos que você deseje aumentar a sua lista de leads em 30%. Você sabe por que deseja alcançar esse número? 

Tendo mais contatos na sua lista, você tem mais possibilidades, pode se conectar com mais pessoas e, enfim, conquistar novos clientes. Porém, ter uma vasta lista de e-mails não é o seu objetivo. Esse é apenas o meio pelo qual você conquistará o que deseja. 

É preciso que haja um objetivo mensurável. Se você cria cursos online, por exemplo, o seu objetivo pode ser “Aumentar as inscrições de pessoas novas (que nunca foram alunas) no meu curso em 20%”.

Tenha certeza do seu real objetivo, para que o seu teste A/B não se torne apenas uma grande lista de números e informações que, no fim do dia, servirão para nada.

 

Escolha o que deve ser testado

Pense no elemento mais relevante da sua página ou e-mail relacionado à métrica que você deseja melhorar.

Para ilustrar: se o seu desejo é mais tráfego, escolha elementos de SEO (Search Engine Optimization), como o tamanho do conteúdo. Mas, no caso de você buscar uma taxa de conversão melhor, pense no CTA. 

 

Analise os dados

Utilize o Google Analytics para verificar os dados já existentes. Registre esse estado atual do seu negócio para fazer o próprio teste A/B e também para comparar, depois da otimização, como serão as novas métricas.

A maioria das ferramentas facilita essa etapa fazendo a integração da ferramenta com o Analytics.

 

Crie uma variação

O termo “variação” significa a modificação do elemento que você escolheu. Faça a alteração que você acredita que vá proporcionar melhora da métrica escolhida e deixe todo o resto da página ou e-mail exatamente como era.

 

Desenhe o teste

Configure a sua ferramenta de teste A/B, com especificações de tempo de duração do teste, de quais dispositivos o software deve coletar os dados etc.

 

Analise as estatísticas

Tire as conclusões: qual página alcançou o desempenho desejado da métrica que você determinou? A controle ou a que tem a variação? Finalizadas essas etapas, volte para o início do processo e escolha outra métrica para otimizar.

 

Quais são as melhores ferramentas para o teste? 

Se você quer fazer o teste A/B de uma campanha de e-mail marketing, procure por softwares de e-mail, muitos têm a ferramenta de teste.

Caso não, separe uma amostra da sua base de leads, divida em dois grupos, envie conteúdos com pequenas variações (como o assunto) e avalie o que teve melhores resultados. Depois, envie para os demais usuários a mensagem com a característica vencedora. 

A mesma lógica vale para demais tipos de conteúdo, como landing pages e campanhas. 

No mais, citamos, a seguir, três recursos muito recomendados:  

 

Google Optimize

Útil, especialmente, para aprimorar a taxa de conversão, o tempo médio das visitas ou a taxa de rejeição. Acompanhe um breve passo a passo do Google Optimize:

  • Logue com a sua conta no Google ou crie uma nova;
  • Integre seu site com o Google Analytics;
  • Clique em “Criar experiência”;
  • Dê um nome para a experiência, insira a URL e selecione o tipo de experiência;
    • Teste A/B, que é o tipo de teste que você está aprendendo neste artigo.
    • Testes multivariáveis, quando você testa mais de uma variação.
    • Testes de redirecionamento, quando  se compara o desempenho de páginas totalmente distintas, do conteúdo ao design.
  • Defina a variável em “Adicionar variante” e sinalize a página de teste;
  • Instale a extensão do Optimize no seu navegador e faça as modificações na página teste;
  • Preencha o campo “Objetivo” com a métrica que você quer melhorar;
  • Clique em “Iniciar”, deixe a página no ar por pelo menos sete dias e consulte os dados coletados para chegar a uma conclusão. 

Visual Website Optimizer (VWO)

A VWO é uma ferramenta internacional que já atendeu grandes clientes, como a Ubisoft. Ela conta com um período de teste gratuito, então acompanhe o passo a passo para o teste A/B:

  • No campo do VWO, digite a URL da página a ser testada;
  • Em “Variation 1”, clique no elemento que será sua variação e em “Edit HTML”, onde o elemento será modificado a partir do código-fonte;
  • Defina uma meta tipo “Element Click” e o valor com o ID ou classe do elemento;
  • Na próxima tela, você dará um nome para o teste e a porcentagem do tráfego (que você estabelecer a partir do volume total de acessos do site);
  • Integre com o Google Analytics;
  • Inicie o teste, aguarde os resultados e analise-os.

Teste A/B no Facebook Ads

Sim, você também pode fazer testes A/B no Facebook Ads! A ferramenta serve para experimentar e analisar diferentes anúncios para descobrir qual conquista um melhor desempenho. 

Entretanto, há um pré-requisito que deve ser respeitado para fazer qualquer teste, seja qual for o elemento que você estiver testando: ambas as variáveis (A e B) devem ser veiculadas pelo mesmo período de tempo, para o mesmo público e com o mesmo valor de investimento.

O interessante é testar versões diferentes de um mesmo anúncio para descobrir qual teve o melhor desempenho.

Inclusive, você pode fazer até mais testes dentro de uma campanha, criando, por exemplo, um teste A/B/C.

O próprio Facebook possui um recurso de teste A/B. A plataforma oferece diversas formas de criar um teste. Além de medir as conversões, o recurso traz outros insights, como tráfego, instalações de App (se for o caso), visualizações do vídeo, alcance, envolvimento, mensagens e reconhecimento da marca.

O Facebook recomenda que o teste A/B seja realizado com a barra de ferramentas do Gerenciador de Anúncios. A página contém todos os anúncios, campanhas e conjuntos de anúncios disponíveis na conta.

Para realizar o teste, basta seguir o passo a passo:

  • Acessar a barra de ferramentas do Gerenciador de Anúncios;
  • Marcar a caixa à esquerda das campanhas ou conjuntos de anúncios que você deseja usar para um teste A/B.
  • Na barra de ferramentas acima, clicar em Teste A/B.
  • Selecionar uma variável disponível e seguir as instruções na tela.

Mas essa não é a única forma de criar um teste A/B na plataforma! Também é possível fazer isso no momento em que você estiver criando uma campanha de anúncios, caso você tenha produzido criativos especialmente para esse objetivo. 

Nesta página você encontra todos os formatos de teste A/B disponíveis no Facebook Ads.

É possível analisar diversas variáveis a partir do teste A/B no Facebook Ads, como público-alvo, otimização e veiculação, posicionamento, criativo e conjuntos de produtos.

Depois de concluído, os resultados do teste são enviados para o seu e-mail.

 

A grande sacada do teste A/B é a validação de ideias. Negligenciá-lo é o mesmo que agir por intuição.

Caso queira se aprofundar um pouco mais sobre o assunto e ver como testes A/B podem trazer insights valiosos, confira este vídeo que preparamos sobre neuromarketing

 

 

Agora que você entendeu tudo isso, que tal fazer hoje sua landing page e campanha de e-mails? Teste a HeroSpark hoje mesmo! 

 

vender cursos online herospark

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *