Tráfego pago ou tráfego orgânico, qual é o melhor?

Para criar uma estratégia de marketing digital eficiente é preciso entender o que é cada um deles, as principais vantagens e desvantagens e qual se encaixa melhor no seu empreendimento digital de infoprodutos.

Por isso, neste post, vamos te explicar tudo!

Tráfego orgânico

Primeiro, você sabe o que é tráfego orgânico? O tráfego orgânico é quando as pessoas conhecem o seu negócio naturalmente, sem que seja preciso gastar com anúncios. Semelhante à “indicação boca a boca”. As pessoas conhecem seu trabalho a partir da reputação da sua marca e relevância do seu serviço.

Com isso, essa estratégia de marketing digital não tem custo algum. Exige apenas a produção de conteúdos para mídias sociais, blogs e sites, além da otimização de mecanismos de busca. Essa estratégia de marketing de conteúdo é fundamental e deve ser bem planejada. 

Vantagens

 

1. Maior durabilidade

Os conteúdos criados para abastecer o tráfego orgânico não saem do ar, diferentemente dos anúncios pagos que têm um prazo no qual são divulgados. Textos para blogs ou posts para as redes sociais continuarão lá sempre, podendo gerar leads para a sua empresa a qualquer momento.

2. Tráfego permanente e criação de relacionamento

Quanto mais o conteúdo produzido pela sua marca for relevante, maior será a chance das pessoas continuarem acessando. Com essa forma de marketing digital, você não só chega até ao seu público-alvo, mas também cria um relacionamento próximo e permanente com ele. Desse modo, é possível acompanhar toda a jornada de compra e atender a necessidade do cliente.

3. Reconhecimento e autoridade 

A maioria dos clientes precisa de vários pontos de contato para finalizar a compra. O tráfego orgânico gera esse reconhecimento para o seu negócio, sem a necessidade de ter altos gastos com anúncios. Isso também permite que os clientes confiem e lembrem da sua marca.

Desvantagens

1. Lenta e trabalhosa implementação

O tráfego orgânico é um processo do marketing digital que leva muito tempo para ser implementado e dar um retorno positivo. É trabalhoso produzir conteúdos frequentemente, ter um bom ranqueamento em sites de busca e desenvolver um site.

2. Nível de conhecimento e investimento 

Você precisará atualizar as suas estratégias de tráfego orgânico constantemente. As ferramentas mudam e exigem conhecimento e aperfeiçoamento recorrente. Além disso, produzir conteúdo de qualidade com frequência exige não só tempo, mas  investimento. Em alguns casos, uma empresa especializada precisa ser consultada ou até contratada, deixando o tráfego orgânico muitas vezes mais caro que o tráfego pago.

67 headlines para páginas de vendas

De qualquer modo, confira algumas dicas de como gerar tráfego orgânico para o seu negócio neste vídeo:

 

Tráfego pago

No tráfego pago, dinheiro é investido em uma ferramenta de criação de anúncios. É o caso, por exemplo, do Google Ads e Facebook Ads. Geralmente, é cobrado somente quando um usuário clica ou visualiza o anúncio. O objetivo do tráfego pago é atrair pessoas para o seu site ou para outras páginas da sua marca e, assim, converter vendas.

Vantagens

1. Resultados imediatos e não é trabalhoso 

Com o tráfego pago, a partir do momento que o seu anúncio é disponibilizado, seu site já pode começar a receber mais acessos. O processo para criar campanhas em plataformas digitais não é muito complexo nem demorado. Você mesmo pode fazer o seu anúncio sem dificuldades.

2. Métricas

A mensuração é mais fácil, pois as ferramentas de anúncio oferecem relatórios. Com essas informações você pode aperfeiçoar o seu marketing digital e melhorar as campanhas posteriores.

3. Segmentação 

Essa é uma das principais vantagens do tráfego pago. As plataformas de anúncios permitem que você segmente o público-alvo do anúncio de acordo com a persona do seu negócio. Os anúncios aparecem para as pessoas que tem mais chances de comprar o seu produto a partir de informações como sexo, idade  palavras-chave, interesses, entre outros.

4. Flexibilidade no orçamento 

O valor mínimo é muito pequeno, podendo ser de apenas um real por dia. Você pode gastar com os anúncios o quanto puder. Porém, lembre-se: o investimento será proporcional ao resultado. Inicialmente, o valor costuma ser baixo e pode ser pago de forma mensal, diária ou vitalícia.

Desvantagens 

1. Custo constante e variável 

O tráfego pago somente trará clientes enquanto você estiver investindo em campanhas. Isso causa uma certa dependência nos anúncios pagos. Além disso, a cada clique no anúncio você terá que pagar. O mesmo ocorre com alguns outros aspectos. Com isso, essa estratégia de marketing digital pode sair mais cara do que o planejado. Os custos também podem aumentar ao longo do tempo, devido a melhorias nas plataformas e nas campanhas. 

2. Conhecimento e atualizações são necessárias

Assim como no tráfego orgânico, um certo nível de conhecimento é necessário. O mais importante: é preciso realizar sempre atualizações e entender o seu público-alvo para, assim, atraí-los. Dependendo das opções de personalização e configuração do anúncio, o tráfego pago pode se tornar mais complicado e lento do que o normal, levando as campanhas a demorarem mais para irem ao ar e para serem gerenciadas. Muito provavelmente você irá levar um tempo para entender as métricas.

Estratégias de marketing digital | Foto: freepik.com

Estratégias de marketing digital devem levar em consideração o tráfego | Foto: freepik.com

Acompanhe o blog da Hero Spark (H2)

Quer fazer a sua empresa crescer na internet com o auxílio do marketing digital? Além deste conteúdo sobre tráfego pago e tráfego orgânico, o blog da HeroSpark tem conteúdos sobre diversas estratégias e ferramentas da área. Nele, você encontrará mais informações e táticas para aumentar as vendas, principalmente se você atua com infoprodutos. Clique aqui e confira mais! 

 

 

pesquisa panorama dos negócios digitais