empreender com a herospark

Os infoprodutos ganharam fama nos últimos anos, mas nem todas as pessoas têm conhecimento sobre o que eles realmente são. Este tema já vem sendo colocado em pauta há um tempo, principalmente por conta do aumento no número de interessados.

 

Em 2020, com a pandemia da COVID-19, o comércio teve que se adaptar para acompanhar os acontecimentos do mundo. Isso transformou hábitos de consumo, o que ocasionou o crescimento e estabelecimento de negócios digitais.

 

Sendo assim, é essencial conhecer sobre infoprodutos, entender o mercado de negócios digitais, descobrir os tipos, vantagens e o que realmente são infoprodutos, além de aprender como criar seu próprio produto digital.

 

Por isso, neste artigo vamos explicar tudo sobre esse universo. Boa leitura!

 

Como a situação do comércio afeta negócios digitais

 

Com a evolução dos meios de pagamento no formato digital e desenvolvimento do uso da internet para vários fins, a quantidade de vendas online vem crescendo bastante nos últimos tempos.

 

Além disso, quando se fala diretamente em produtos digitais, uma outra grande vantagem é a facilidade na hora de entregar o item para o usuário final. Tais produtos têm caráter informativo e são digitais. Então, em virtude disso, as entregas são feitas online. Portanto, o cliente não precisa arcar com uma taxa de entrega, nem esperar dias para receber.

 

Por isso, se você parar para acompanhar de perto essa evolução, verá que o mercado de infoprodutos deve crescer ainda mais. Uma das garantias é o fato de que a confiança em compras online está aumentando. Com a Era Digital, a venda e entrega 100% digitais têm chamado ainda mais a atenção dos clientes.

 

Portanto, a internet é uma excelente ferramenta para promover negócios e gerar renda. De acordo com levantamento da consultoria IDados, em 2019 já existiam mais de 4,5 milhões de brasileiros trabalhando em casa, por intermédio de um celular ou notebook.

 

Se você preferir aprender de forma mais interativa, veja o infográfico que preparamos:

Infográfico com tópicos sobre infoprodutos

 

O que são infoprodutos?

 

Infoprodutos são, na verdade, um tipo de produto que fornece para o usuário informações no formato digital. Esses itens podem ser vendidos ou entregues de forma gratuita, tudo vai depender da estratégia do empreendedor para distribuir melhor os conteúdos.

 

O principal ponto de um infoproduto é a informação que vai ser entregue ao consumidor final. Então, pessoas que trabalham com isso têm o direito escolher o formato que mais se adequa às suas ideias, a fim de que o produto digital cumpra as expectativas.

 

A maior parte dos infoprodutos possuem formato de cursos online e e-books, mostrando assim que a educação a distância tem crescido ainda mais por causa da influência da internet. Podcasts e webinars também são formatos bastante conhecidos.

 

Ao compartilhar seus conhecimentos por meio desses produtos digitais, o empreendedor visa trazer facilidade à vida dos consumidores. E, para isso, eles utilizam alguns métodos como:

 

  • Entregar ao consumidor um conteúdo que o eduque e seja de seu interesse;
  • Mostrá-lo formas de resolver problemas do cotidiano;
  • Ensiná-lo como executar tarefas importantes.

 

Com isso, é possível facilitar de diversas formas a vida do público que o empresário deseja atingir. Considerando que ele leva em conta os problemas dessas pessoas e desenvolve infoprodutos pensando em resolvê-los.

 

Existem diversos nichos em que itens digitais podem proporcionar aprendizado ao usuário. Alguns deles são:

 

 

  • Desenvolvimento de programas e jogos;
  • Aprendizado de um novo idioma;
  • Investimentos em ações e renda fixa;
  • Empreendedorismo;
  • Adestramento de pets;
  • Marketing digital;
  • Autoconhecimento;
  • Técnicas de liderança.

 

A lista é imensa e a cada dia mais itens aparecem para aumentá-la. Essa é a beleza dos infoprodutos, as possibilidades de empreendimento são inúmeras. Tudo vai depender de sua área de conhecimento e das pessoas que pretende atingir com seu conteúdo.

 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

 

Vantagens dos infoprodutos

 

Os produtos digitais não resolvem problemas apenas de quem os consome. São muitas as vantagens que os infoprodutos podem proporcionar para os que decidem trabalhar com isso. Aqui vamos considerar algumas delas. Veja mais, a seguir.

 

Infoprodutos são mais fáceis de produzir

 

A primeira vantagem que podemos citar na criação e venda de um infoproduto é que, por ser totalmente digital, a forma de criá-los é muito mais simples e fácil. Diferente dos produtos físicos que requerem tempo, conhecimento e dinheiro.

 

Baixo investimento

 

A segunda vantagem que os infoprodutos oferecem é o baixo investimento em sua pesquisa e desenvolvimento. Você, como produtor de conteúdo, não vai precisar se preocupar com processos industriais. Isso quer dizer que, além de mais baratos, não trarão tanta dor de cabeça durante a elaboração.

 

Os requisitos básicos e necessários para o desenvolvimento de infoprodutos é apenas ter conhecimento do assunto que deseja ensinar e saber se comunicar com as pessoas. Para criar um infoproduto não precisa muito. Você pode escrever livros no formato de e-book, ou gravar áudios e videoaulas.

 

Venda no conforto da sua casa

 

Mais uma vantagem e, talvez, a melhor delas é a possibilidade de fazer tudo sem sair de casa. Por ser um negócio digital, as entregas também são realizadas online, o que significa uma grande economia de tempo e de custos.

 

Fidelização de clientes

 

Várias marcas utilizam os infoprodutos como formas de fidelizar clientes. Isso funciona porque quando oferece um conteúdo que promete resolver os problemas de seu público, o empreendedor mostra que se importa com ele. Assim, fica mais fácil construir relações duradouras.

 

Ganho de público

 

Além de fidelizar o público que já os acompanha, empreendedores digitais conseguem atingir novas pessoas a partir da oferta de infoprodutos. Principalmente, quando são oferecidos de forma gratuita, na intenção de realizar uma venda no futuro.

 

Então, se você sabe bastante sobre algo e quer criar um bom conteúdo para que outras pessoas sejam ajudadas com seu conhecimento em qualquer lugar do mundo, pode criar um infoproduto. Vale ressaltar que é importante entregar algo de valor, para te trazer diversos benefícios no curto e longo prazo.

 

Vantagens para o consumidor

 

Quando o foco são os usuários dos infoprodutos e não mais os produtores, também é possível encontrar excelentes vantagens. Além de conseguirem um material de estudo que pode ser consumido no conforto de sua casa, têm a chance de comprá-lo com valores muito mais em conta, quando comparados aos de produtos físicos.

 

Assim, os consumidores recebem o conteúdo de forma gratuita ou por meio de uma compra em seu dispositivo móvel. E podem acessá-lo em qualquer horário, dia e no lugar que desejar. Isso é ótimo, principalmente para aqueles que precisam otimizar seu tempo e aproveitar as poucas horas disponíveis para aprender mais.

 

Tipos de infoprodutos

 

Existem muitos formatos que você pode utilizar para construir e entregar um produto online. É importante ter em mente que essa decisão vai impactar diretamente no sucesso de suas vendas.

 

Para escolher um infoproduto, você precisa definir qual é a persona que deseja atingir e como quer que as informações cheguem até ele. Para te ajudar nessa tarefa, alguns dos principais tipos de infoprodutos serão listados e explicados a seguir. Confira!

 

E-book

 

O primeiro tipo são os livros no formato e-book, esse é o infoproduto mais conhecido. Os e-books são livros digitais, feitos especialmente pensando na praticidade de consumo. Os leitores podem aproveitar facilmente conteúdos disponibilizados nesse formato em seus dispositivos móveis ou computadores.

 

É comum que, quando esse tipo de infoproduto é vendido, seu conteúdo seja aprofundado, assim como nos livros. Por isso, para produzi-lo é necessário um pouco mais de trabalho, mais do que você usaria para desenvolver um outro tipo de material.

 

Isso porque só o conteúdo não vai bastar para construir um e-book. Será necessário que ele tenha uma excelente estrutura, ou seja, tudo o que os livros físicos normalmente têm em sua composição.

 

Isso quer dizer que será necessária a construção de um layout, inclusão de ilustrações, utilização de tipografia, montagem de capa e sumário, além de outros fatores que vão agregar valor ao e-book e agradar o público-alvo, como a forma que a escrita é desenvolvida.

 

Quer saber como criar um e-book de graça e ganhar dinheiro com ele? Veja o vídeo abaixo:

 

Podcast

 

Um outro tipo de produto que nos últimos tempos tem estado em evidência são os podcasts. Ele utiliza apenas o som como recurso e se assemelha a programas de rádio. São conteúdos que utilizam narrações, entrevistas, histórias e debates com ênfase em um determinado nicho.

 

Todo esse conteúdo é transmitido por meio de áudios gravados. Normalmente encontrados em plataformas streaming, como Deezer e Spotify. Por conta de seu formato, os podcasts são facilmente distribuídos e consumidos.

 

Assim, fica muito mais simples para o usuário absorver aquele conteúdo que ouviu, já que ele pode acessar e ouvir em qualquer lugar. No carro, metrô, correndo, ou de qualquer outra maneira, desde que tenha um fone de ouvido e um dispositivo móvel presente.

 

Videocasts

 

Mais um formato de infoprodutos são os videocasts. Eles são, basicamente, os vídeos do YouTube que agregam imagens aos conteúdos. O que diferencia os videocasts dos podcasts é a utilização da imagem junto com o áudio.

 

O YouTube se tornou um império no qual muitas pessoas buscam conhecimento por meio dos videocasts. Por isso eles são tão importantes para a criação de estratégias de marketing de conteúdo, uma vez que os consumidores têm buscado cada vez mais absorver conhecimento de forma interativa e rápida. Apostar na produção de vídeos parece uma ótima ideia.

 

Screencasts

 

Um outro formato interessante para a distribuição de infoprodutos são os screencasts. Eles são bem parecidos com os videocasts, o que os diferencia é que aqui, ao invés de aparecer a imagem da pessoa que está falando, aparece apenas sua voz junto com a gravação da tela de seu celular ou computador.

 

É muito comum esse material ser utilizado para explicar como os softwares funcionam e suas formas de utilização. Os produtores desse tipo de conteúdo gravam sua tela e explicam no modo passo a passo o que ele está fazendo e no que está mexendo. Assim, o usuário aprende com mais facilidade.

 

Webinars

 

Esse tipo de formato trata-se de um seminário, palestra ou workshop no mundo digital. E, pode ser feito ao vivo — que é o que conhecemos como “live”, ou gravado —, esses vídeos são entregues em data e hora anunciadas previamente e costumam ser bastante divulgadas por quem está produzindo.

 

O objetivo principal do webinar é aumentar a quantidade de pessoas atingidas. Redes sociais como o Instagram e YouTube normalmente avisam aos usuários a respeito de uma live. Por isso também é uma excelente forma de engajar o público que já te acompanha.

 

Grande parte dos infoprodutos no formato webinar não precisa de uma grande e elaborada estrutura física para sua produção. Às vezes, apenas um celular para gravar e transmitir é o suficiente.

 

Ainda, se ele for disponibilizado ao vivo, é possível que o produtor interaja diretamente com o público de forma dinâmica por meio dos comentários em tempo real. Essa é uma das grandes vantagens deste infoproduto.

 

Curso online

 

Esse formato é, na verdade, uma “junção” de alguns dos outros. O principal objetivo do curso online é oferecer ao cliente final um conteúdo rico e completo na compra de apenas um produto.

 

Em cursos online é comum haver módulos e uma sequência lógica de apresentação de conteúdos. Com eles, é possível que o usuário aprenda algo para resolver problemas, tirar suas dúvidas ou fazer uma transformação em sua vida.

 

São muitas as opções. Porém, o mais importante nesse tipo de produto é a qualidade das aulas, o nicho e o tema escolhido pelo produtor. São esses pontos que vão definir o sucesso do seu curso online.

 

7 passos para criar o infoproduto perfeito

 

Agora que você já conhece o mercado de negócios digitais, sabe o que são infoprodutos, suas principais vantagens e entende os diversos formatos, está na hora de aprender 7 passos para criar produtos digitais do zero. Confira, a seguir, o passo a passo.

 

1. Descubra quem é seu público e suas necessidades

 

Seu produto precisa resolver o problema de alguém. Então, o primeiro passo no desenvolvimento de um produto digital é decidir para qual público-alvo o conteúdo é direcionado.

 

O maior erro de pessoas que estão começando no ramo é achar essa pesquisa inicial desnecessária. Criar um produto baseado em achismo não funciona e, pior ainda, não vende. É interessante frisar que não faz mal ter em mente uma ideia do produto para desenvolver.

 

No entanto, o ideal é adaptar esse pensamento às necessidades do mercado. Para desenvolver o melhor produto digital para seu público, estude sobre os seguintes pontos:

 

 

  • Quem são as pessoas que deseja atingir;
  • Quais são os seus hábitos de consumo;
  • Formatos preferidos de conteúdo;
  • Suas principais dores;
  • Conhecimento prévio sobre o tema que você pretende abordar.

 

2. Estude o mercado

 

Após entender seu público-alvo, o próximo passo é fazer um pesquisa de mercado. É aqui que você irá pesquisar por conteúdos do mesmo nicho e com tópicos semelhantes aos que deseja abordar em seu material. Essa visão vai abrir a sua mente para diferentes ideias.

 

O estudo de mercado é importante porque ele mostra o que está dando certo para outros produtores e coisas que poderiam ser diferentes. Assim, você tem a oportunidade de desenvolver um infoproduto melhor e que tenha mais a agregar para a audiência.

 

3. Decida como será seu produto

 

Estudados público e mercado, é hora de decidir como será seu produto. Para escolher aspectos como tema abordado, formato e tópicos que serão tratados no conteúdo, deve-se levar em conta as informações obtidas nas etapas anteriores e seu nível de conhecimento no assunto que pretende desenvolver.

 

4. Produza e edite o melhor material possível

 

Não adianta fazer toda a etapa de pesquisa pensando nos mínimos detalhes, se não investir tempo na produção de um infoproduto de qualidade. Um bom conteúdo é, além de interessante, agregador para a pessoa que consome.

 

Por isso, dedique tempo para estudar mais sobre o assunto que pretende ensinar, pesquise boas referências. Com isso, pense com cuidado na linguagem que vai utilizar, aprenda melhor sobre o formato escolhido, capriche na edição do material depois de pronto e escolha a melhor plataforma para disponibilizá-lo.

 

5. Precifique o infoproduto

 

Para essa etapa deve-se levar algumas coisas em consideração. Primeiro perceba os gastos que você teve com a produção do material. Seja com taxas de ferramentas, hospedagem, colaboradores ou seu próprio tempo.

 

Então, entenda seus objetivos com a distribuição desse produto e qual público você deseja atingir com ele. Não adianta colocar valores muito altos se a pessoa para quem seu conteúdo é direcionado não tem condições ou não pretende pagar por isso.

 

Existem infoprodutores que oferecem o material de graça, mas isso vai depender muito da sua estratégia. Educar e fidelizar seu público para que ele se interesse em comprar outros produtos, por exemplo, é um motivo para não cobrar pelo conteúdo.

 

Também é interessante espiar o mercado, ver os preços de seus concorrentes. Pesquise e observe os valores que eles estão cobrando e os serviços que estão oferecendo. Isso vai te ajudar a sair na frente.

 

6. Aprenda a divulgar

 

Qual serventia tem um excelente produto juntando poeira na prateleira de uma loja? Nenhuma, pelo menos para o vendedor. Por isso você não vai querer que seu produto digital fique “juntando poeira” na internet. E, uma excelente forma de evitar isso é vendendo direito.

 

Criar uma boa landing page é o primeiro passo para vender bem um infoproduto. Essa página serve para abrigar todas as informações e vantagens do material, com o objetivo de captar o máximo de clientes possível. É para onde as pessoas serão destinadas para realizarem suas compras.

 

Além disso, seu cliente precisa conhecer sua solução e saber as vantagens que terá se comprá-la. Portanto, é interessante que invista em divulgação, seja por redes sociais, e-mail marketing ou blog posts. Sempre lembrando de utilizar palavras-chave que remetem ao seu conteúdo.

 

7. Consiga ajuda de pessoas que entendem do assunto

 

Ainda, é interessante contar com o auxílio de soluções como a HeroSpark, que oferece diversas ferramentas para o infoprodutor. Como uma plataforma que ajuda na criação de produtos digitais do zero e funis de vendas pensados para converter mais pessoas e gerar os melhores resultados.

 

Então, o universo dos infoprodutos é amplo e promissor. Existem diversas possibilidades, assim como são várias as vantagens de empreender na área. Por isso, siga os passos e comece logo a lucrar com produtos digitais.

 

Qualquer dúvida, basta deixar um comentário aqui embaixo!

vender cursos online herospark

2 Comentários

  1. […] ao máximo detalhar o seu produto ou infoproduto na hora de vendê-lo. Algumas informações são óbvias para quem vende, mas não para quem […]

  2. […] Um negócio escalável pode causar grandes transformações à sua carreira dentro do empreendedorismo. Embora demande visão e conhecimento disruptivo, um produto escalável prepara o seu negócio durante as crises e gera o potencial de empreendimento exponencial. Mas tudo pode começar do básico, com um infoproduto. […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *