empreender com a herospark

Já ouviu falar que “o e-mail marketing morreu”? Muita gente diz isso. Mas além de não ter morrido, ele está mais forte do que nunca! É uma das estratégias mais usadas para vender na internet usada tanto por empreendedores que estão começando agora, como por gigantes de diversos segmentos do mercado. 

Se você deseja saber o que é e-mail marketing, como essa estratégia funciona e o jeito mais eficaz de criar campanhas que convertem, você está no lugar certo! 

O que é e como funciona e-mail marketing?

O e-mail marketing consiste na estratégia de realizar disparos de e-mails para uma lista de contatos, em geral já interessados no seu negócio. Os objetivos podem ser diversos, desde mantê-los engajados com sua marca até estimular uma conversão.

A base do e-mail marketing é compartilhar conteúdos úteis e de grande valor. Antigamente, ele funcionava com uma “panfletagem virtual”, com várias empresas fazendo propagandas a todo momento.

No entanto, as pessoas não abrem estes e-mails. Afinal, quando a caixa de mensagens fica cheia de propagandas, a maioria das mensagens vai para a lixeira (ou pior, caixa de spam) sem nem serem abertas. E como muitas pessoas usam e-mail marketing, isso é frequente.

Por isso, hoje as mensagens devem ser altamente relevantes e personalizadas para gerar resultados. Neste artigo, você aprenderá várias técnicas, mas o principal é:

  1. Solicitar permissão para o envio e deixar evidente o botão para cancelamento.
  2. Segmentar a lista de e-mails para enviar apenas mensagens relevantes.
  3. Usar recursos de texto, imagens e gifs para criar experiências interativas.
  4. Ser pontual no envio de promoções de produtos ou serviços.

Veja um exemplo de e-mail marketing:

exemplo de e-mail marketing do tipo newsletter

 

E-mail marketing é spam?

Durante bastante tempo as ações de e-mail marketing foram vistas como spam, criando um certo estigma sobre essa estratégia de marketing de conteúdo.

Mas isso acontecia porque as empresas costumavam comprar listas de endereços e não construir sua própria base de contatos.

Pois bem, uma boa estratégia de e-mail marketing reside no interesse de quem recebe o e-mail no conteúdo enviado.

Caso o receptor não possua interesse, com certeza irá lhe marcar como spam e perde-se uma oportunidade de conversão.

Por isso a importância de construir uma lista de contatos que tem interesse e queira receber seus conteúdos.

Caso consiga construir uma “base” interessada, seu negócio poderá aproveitar as vantagens dessa modalidade de marketing digital.

Por exemplo, segundo dados da Campaign Monitor, um e-mail é 40 vezes mais efetivo para aquisição de novos clientes do que redes sociais como Facebook e Twitter.

Esse mesmo levantamento também mostra que, para cada $1 investido em e-mail, o retorno é de $38. Ou seja, o ROI é absurdamente alto!

 

Por que usar e-mail marketing?

De acordo com um levantamento da Visual Capitalist, empresa que oferece consultoria em negócios nos Estados Unidos, a cada minuto no ano de 2019, eram enviados em média cerca de 188 milhões de e-mails.

Nesse mesmo ano, a Gmail, uma das plataformas mais utilizadas no mundo, alcançou a incrível marca de 1,5 bilhões de usuários.

Com esses números enormes, não é de espantar que as empresas continuem usando o e-mail como uma das suas principais plataformas de marketing digital.

O e-mail está longe de ser considerado obsoleto e ainda é capaz de trazer bons resultados para as empresas que se utilizam dele. Estas são as principais vantagens:

 

Alcance

Campanhas de e-mail possuem um alcance enorme, o que é fundamental para estratégias de vendas. Além disso, não estão sujeitas a algoritmos que podem limitar quantas pessoas recebem o conteúdo.

Segundo a 99firms, em 2021 existem 4 bilhões de usuários de e-mail ao redor do mundo. Isto significa que a maioria das pessoas adultas com acesso à internet usam o recurso, e muitas delas diariamente. 

 

Alto retorno sobre investimento

O retorno sobre o investimento em e-mail marketing costuma ser alto, já que as campanhas custam relativamente baratas para montar, especialmente se você utilizar uma ferramenta grátis.

Outro dado relevante, da Convince&Convert, é que 44% dos destinatários de e-mail realizam ao menos uma compra por ano baseado em um e-mail promocional.

O e-mail também permite uma interação mais próxima com os leads, algo bastante interessante para um negócio. E o melhor, isso tudo quase sem nenhum custo, já que o envio de e-mail é gratuito em todas as grandes plataformas de e-mail.

Agora que você entendeu a importância do e-mail marketing, está na hora de começar a colocar isso em prática e criar e-mail que convertam. Então, continue aqui comigo!

Planeje-se antes de enviar um e-mail marketing, assim, você evita que a mensagem caia no spam | Foto: Austin Distel/Unsplash

 

Como criar sua lista de contatos? 

Essa é a principal dúvida de quem está começando uma estratégia de e-mail marketing. Nesse caso a dica de ouro é NUNCA comprar listas de e-mail!

Pode parecer bom já começar as campanhas com uma lista enorme, mas nada garante que essas pessoas têm interesse no seu negócio ou na sua solução. Ou seja: você vai perder tempo mandando e-mails para as pessoas erradas.

 

A Lei Geral de Proteção de Dados 

Desde a aprovação da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), é proibido que empresas enviem e-mails ou mensagens para pessoas que não deixaram claro que queriam recebê-las. Portanto, comprar listas de e-mail ou realizar envios avulsos pode implicar em penalidades.

De acordo com a LGPD, toda empresa ou instituição que desejar fazer uso das informações pessoais de algum cidadão deve obter o consentimento do mesmo.

A empresa também deve ser transparente quanto ao uso dos dados do indivíduo, deixando claro quais dados a empresa faz uso e para qual finalidade.

Além do mais, a possibilidade de deixar de consentir com o uso dos dados não pode ser negada ao cidadão.

 

Se não posso comprar listas de e-mail, o que faço? 

Você deve captar e-mails usando formulários. Esses formulários podem ser postados em postagens nas redes sociais da empresa ou em publicações no blog.

Também existe a possibilidade de criar landing pages, páginas destinadas especificamente para recolher informações relevantes de um lead por meio de formulários.

É importante, seja no formulário ou nas landing pages, que exista algum campo no qual o lead possa confirmar que deseja receber seu conteúdo e aceitar compartilhar alguns dados pessoais com a empresa.

Naturalmente, seus leads podem ficar receosos em repassar dados pessoais pela internet. Para essa situação uma dica é condicionar o acesso a algum material rico no preenchimento de um formulário.

Por exemplo: imagine uma empresa que oferece assessoria jurídica. A empresa possui um blog, em que publica textos relacionados à área.

Os textos atraem milhares de pessoas interessadas ou não nas soluções da empresa. Porém, ao fim dos textos, a empresa chama o visitante a conferir um material exclusivo relacionado ao tema.

Quem estiver realmente interessado irá clicar no link. Em contrapartida ao acesso, a empresa pede dados do visitante por meio de um formulário.

As principais informações e as mais relevantes para serem pedidas em um formulário para e-mail marketing são:

  • Nome
  • endereço de e-mail
  • Algum interesse do lead.

Formulários mais detalhados podem te dar mais informações, porém podem ser considerados maçantes e desencorajar o preenchimento por parte dos visitantes. Então, seja objetivo e sucinto!

Uma dica é focar em formulários simples e que questionem apenas o necessário. Se ao longo do tempo for preciso mais informação sobre o lead para tornar a estratégia de e-mail marketing mais eficaz, faça um novo formulário em outro momento do funil. 

Quais são os tipos de e-mail marketing?

Dentro da estratégia de e-mail marketing existem diversos tipos de e-mail que podem ser empregados, a depender do objetivo e do estágio no funil de vendas. Podem ser newsletters, e-mails de nutrição de leads, e-mails sazonais, e-mails promocionais, entre outros. Conheça alguns deles abaixo:

 

Newsletter 

e-mail marketing de newsletter

Esse é o tipo de e-mail mais comum e é amplamente utilizado por empresas e negócios para manter sua base de leads informada sobre as novidades da mesma.

A newsletter costuma ser enviada semanalmente ou quinzenalmente e busca informar quem a recebe. É uma maneira bastante eficaz e simples de manter o contato entre a marca e o lead.

De acordo com a Content Marketing Institute, cerca 40% dos profissionais responsáveis pelo marketing de empresa e negócios consideram o e-mail marketing como a parte mais decisiva para obtenção de sucesso na sua estratégia de marketing de conteúdo.

 

Nutrição de leads 

e-mail informativo ou relacional

Outro tipo de e-mail que pode ser utilizado dentro de uma estratégia de e-mail marketing é a nutrição de leads.

Com esse tipo, visa-se “empurrar” um lead qualificado para a conversão através do envio de conteúdos, geralmente de maneira automatizada por meio de ferramentas de e-mail marketing.

Cada e-mail enviado deve direcioná-lo a um novo passo dentro da estratégia de funil de vendas da empresa, culminando com a conversão do lead em cliente.

Os conteúdos devem ter relação entre si, geralmente seguindo uma lógica progressiva.

Podemos citar como exemplo a seguinte estratégia de nutrição de leads:

Digamos que sua empresa ofereça um curso de língua francesa online e conseguiu por meio de um formulário o contato do João, um jovem interessado em aprender língua francesa.

Ele permitiu que a empresa mantivesse contato com ele e, inclusive, já leu alguns posts do blog da empresa. Então, podemos pensar no seguinte cronograma de nutrição de leads:

Dia 1: Agradecimento por ter repassado o contato e um CTA para artigos relacionados a gramática no blog do seu negócio.

Dia 2: E-book de gramática básica de francês

Dia 3: Convite para uma aula online gratuita de francês

Dia 4: E-book sobre cultura francesa

Dia 5: Avaliação gratuita sobre algum tópico dos materiais repassados

Dia 6: Desconto em um dos cursos de francês oferecidos pela empresa.

O foco da nutrição de leads é levá-los a uma conversão. No caso do exemplo citado acima, a conversão seria a contratação das aulas online de francês. O João foi cativado pelos conteúdos e seu interesse pelo francês provavelmente irá fazê-lo contratar as aulas.

 

E-mail sazonal 

e-mail marketing Especial

Este tipo de e-mail é mais específico. Assim como seu nome, é um e-mail que é enviado em determinados momentos. Não é algo constante, mas sim sazonal. Esses e-mails são enviados em datas comemorativas e/ou feriados.

E-mail sazonais costumam ser ótimos para estreitar o relacionamento entre a marca e o lead, fazendo ele se sentir lembrado.

Por exemplo: um e-mail enviado no Natal com alguma mensagem personalizada para o lead. Esse e-mail com certeza irá elevar a imagem da sua marca com o lead, que sentirá que foi lembrado pela empresa.

 

E-mail promocional 

Esse tipo de e-mail é muito comum no e-commerce e costuma surtir resultados positivos para esse setor e também para quem oferece infoprodutos.

Os e-mails promocionais convocam o lead para aproveitar alguma promoção oferecida pela empresa.

Essa promoção pode ser para todos ou exclusiva para os que receberam o e-mail, um incentivo e tanto para o lead realizar uma compra.

É possível tornar esses tipos de e-mail em algo bastante segmentado e aumentar as chances de sucesso na conversão.

Você pode usar os dados que já possui de cada lead e trazer promoções individualizadas, de acordo com os produtos ou soluções mais interessantes para eles.

Essa estratégia é mais vantajosa do que apenas criar uma promoção coletiva sem segmentar os interesses individuais de cada lead.

 

E-mail de convite 

Mais um tipo de e-mail que pode ser empregado nas estratégias de e-mail marketing. Enquanto os promocionais chamam o lead para aproveitar uma promoção, os e-mails de convite o chamam para participar de algum evento da empresa. O evento pode ser um webinar ou alguma live promovida pela empresa. 

 

Como fazer e-mail marketing?

Agora que você já sabe como funciona, chegou a hora de colocar as mãos na massa! Seguindo estes passos simples, em pouco tempo você terá campanhas de e-mail marketing que engajam os leads.

  1. Crie um conteúdo gratuito de grande valor e disponibilize por meio de uma página de captura. Ofereça este conteúdo em troca do nome e e-mail do visitante. Se estiver com dúvidas sobre como fazer, assista a este vídeo preparado pela equipe da HeroSpark.
  2. Quando tiver e-mails o suficiente, comece a preparar a sua comunicação para eles. Não existe um número absoluto, e depende muito do estágio do seu negócio: se estiver começando agora, 100 leads podem ser um excelente número. Caso já tenha uma empresa consolidada e queira escalar as vendas, precisará da milhares.
  3. Escolha uma plataforma para automação de e-mail marketing. Isso facilita o seu trabalho, já que elas enviam massivamente as mensagens, e diminui as chances de os seus e-mails caírem na caixa de spam. Atualmente existem excelentes ferramentas de e-mail grátis.
  4. Defina sua estratégia de comunicação. Aqui, depende também dos seus objetivos. Se quiser manter seus clientes interessados em seus produtos, envie newsletters. Se quiser avançar os leads no funil de vendas, envie novas ofertas de conteúdo gratuito. Se quiser vender, faça propagandas dos seus serviços. Aqui, varia muito, mas lembre-se sempre de que seu e-mail deve agregar valor ao lead.
  5. Crie as mensagens e analise os resultados. Abaixo, daremos boas dicas de como fazer! Por isso, continue a leitura.

Fazer e-mail marketing não é difícil, mas é necessário estar atento a alguns pontos para ter bons resultados. Confira os principais abaixo:

 

O que é necessário considerar em ações de e-mail marketing? 

O principal desafio é tornar o seu e-mail atrativo. Para isso, é importante que a mensagem tenha bom título, seja personalizada, segmentada, tenha bom timing e entregue valor. Caso seja mais do mesmo, a possibilidade de o contato não abrir ou não interagir com o conteúdo são altas.

 

Título 

Sabe aquela famosa história de comprar um livro primeiro pela capa e depois pelo conteúdo? Pois bem, a escolha de um bom título para seus e-mails deve ser uma preocupação primordial para sua estratégia de marketing.

Afinal, essa é a primeira parte do conteúdo que o lead terá contato (a capa do livro). Um título ruim pode tirar o interesse do mesmo em abrir seu e-mail .

Segundo pesquisas, 35% do público abre um e-mail levando em consideração apenas o assunto. Achou pouco? Então olha essa: e-mails com assuntos personalizados têm 26% maior probabilidade de serem abertos, segundo a Campaign Monitor.

Se você ainda não sabe, está na hora de ir atrás de conhecimentos de copywriting e usá-los para escrever seus títulos.

Muitos copywriters costumam dizer que, na hora de escrever uma carta de vendas, deve-se gastar 80% do esforço pensando em uma headline. Ou seja, você precisa pensar bastante nos títulos que vai usar em seus e-mails.

Segundo um levantamento da MailChimp, e-mails com assuntos relacionados a hobbies são os mais abertos, com uma taxa de abertura de 27,35%.

Além disso, e-mails onde o nome do destinatário aparece no título também possuem maiores taxas de abertura. Uma última dica: muitos dos e-mails com maiores taxas de abertura continham a palavra “secreto” no título!

E-book gratuito: 77 exemplos de títulos matadores para e-mail marketing

Exemplos para você copiar, adaptar ou se inspirar para criar títulos irresistíveis para seus e-mails!

Baixar agora

 

Personalização 

No fundo, todos nós gostamos de sermos mimados, não é mesmo? É sempre legal ver quando uma grande empresa nos chama pelo nome ou envia ofertas personalizadas para a gente, mesmo sabendo que foi apenas um disparo automatizado. 

Como eu disse ali na parte do título, os e-mails que citam o nome do destinatário logo no título têm maior taxa de abertura.

Outro dado interessante, esse da Aberdeen, nos diz que e-mails personalizados aumentam as taxas de clique em 14% e conversões em 10%. É um bom aumento, né?

Além disso, quando eu falo de personalização, também estou falando sobre adaptar o conteúdo do e-mail para todos os tipos de dispositivos, como celulares, por exemplo.

80% das pessoas que usam e-mail abrem a caixa de entrada pelo dispositivo móvel. Atente-se a esse fato!

 

Segmentação 

Sabe quando você compra um produto e, ainda assim, continua recebendo e-mails com oferta desse produto? Pois é, isso significa que a empresa em questão não está segmentando direito a base de contatos dela.

Fazer uma boa segmentação é fundamental para uma campanha de e-mail marketing funcionar, afinal, empresas que segmentam sua lista apresentam taxas de abertura 39% ou superiores em relação às que não segmentam.

Além disso, elas têm 28% menos contatos que optam por não receber mais e-mails, segundo dados da Lyris Annual Email Optimizer Report

Plataformas de automação de e-mails, como Hubspot ou MailChimp, possuem os insumos necessários para você conseguir segmentar a sua base do melhor jeito para alavancar suas vendas.

 

Timing 

Tem uma história bem legal que eu sempre gosto de contar sobre o timing certo de enviar e-mails.

Uma determinada empresa tinha o costume de dar férias coletivas para os seus funcionários todo fim de ano. No entanto, em um certo ano, essa empresa decidiu extinguir esse benefício.

A decisão era complicada, mas tinha de ser comunicada ao time. Então, segunda-feira, quando as pessoas chegaram ao escritório e começaram a abrir seus e-mails, leram o comunicado avisando que naquele ano não haveria férias coletivas. 

Todos os funcionários que haviam planejado férias em família tinham levado um banho de água fria naquele momento.

No entanto, aquele momento era segunda-feira, o primeiro dia da semana. Com certeza grande parte daquela equipe trabalhou o resto da semana com a motivação lá embaixo, pois o timing do e-mail foi horrível.

Recentemente, aqui no blog, eu dei várias dicas para quem deseja criar um webinar de sucesso e lá eu falei sobre a importância de conhecer a persona do seu negócio, com campanhas de e-mail marketing não seria diferente. Você precisa conhecer o seu público-alvo e saber o melhor momento de interagir com ele.

 

Oferta 

Juntamente com o título, a oferta é o ápice do seu e-mail. Essa oferta não necessariamente é a compra de um determinado produto ou serviço. Pode ser a inscrição para um webinar gratuito ou o download de um ebook.

Para fazer ofertas irresistíveis, novamente, você precisa conhecer os conceitos de copywriting, saber os gatilhos mentais corretos e conduzir o seu público a realizar determinada ação.

Segundo o levantamento do Hubspot, o Call-To-Action (CTA), conhecido como “clique aqui”, é o que possui maior taxa de clique, o que significa que você deve estar atento a esse tipo de informação para criar ofertas que convertam. 

 

Como saber se a campanha de e-mail está dando certo?

Saiba as tendências de marketing por e-mail para o ano de 2021 | Foto: Freepik

Existem uma série de métricas de marketing que indicam se o e-mail marketing está gerando resultado. Analisando-as com frequência, é possível aprimorar a estratégia. As principais são taxa de entrega, taxa de abertura, taxa de clique e taxa de conversão.

 

Taxa de entrega 

A taxa de entrega revela a porcentagem de e-mails que chegaram nos remetentes. Essa é uma taxa crucial para sua estratégia de e-mail marketing, afinal os leads não podem ver seu conteúdo se nem ao menos o recebem.

O ideal é que ela esteja acima de 95%. Se a taxa está abaixo disso, significa que alguns contatos da sua lista de contatos não estão recebendo, eles podem ser e-mails falsos ou que não existem mais.

 

Taxa de abertura 

A taxa de abertura é um indicador importante para a efetividade da estratégia de e-mail marketing. Afinal, ela reflete a porcentagem de pessoas que abrem o e-mail.

Geralmente a taxa varia entre 6 e 20%. Taxas abaixo de 6% significam algum problema no título. Como já foi dito anteriormente, é necessário criar títulos chamativos, persuasivos e breves.

 

Taxa de clique 

Há quem considere esta a métrica mais importante do e-mail marketing. No entanto, todas são importantes indicadores do sucesso ou de falhas na sua estratégia.

A taxa de clique revela a porcentagem de pessoas que clicaram nos links que acompanham os e-mail.

Taxas de clique costumam ser acima de 3%, quando são menores que isso é sinal de alerta. Se poucas pessoas entram nos links, certifique que eles estão bem expostos e de fácil acesso no texto.

Caso ocorram mudanças na estrutura do texto e na exposição dos links, e ainda assim a taxa continue baixa, faça um paralelo com outras as taxas. Pois todas as taxas são interligadas entre si.

Afinal não tem como os leads entrarem nos links se nem ao menos eles entram nos e-mail, por exemplo.

 

Taxa de conversão 

Essa é a taxa que todas as empresas desejam que esteja sempre alta. Afinal, o objetivo final de uma campanha de marketing é uma conversão. No entanto, estas taxas variam muito, a depender do tipo de conversão.

Geralmente, é mais fácil que a taxa de conversão seja mais alta em um download de material rico gratuito do que quando a conversão é uma compra. 

 

Por que fazer teste A/B?

Testes a b são extremamente necessários para uma boa estratégia de email marketing | Foto: Unsplash

As estratégias de marketing digital de uma empresa devem sempre estar em constante modificação para conseguirem alcançar seus objetivos e aprimorar os resultados. Por isso a importância de perceber pontos fracos nas estratégias e apresentar soluções.

As métricas citadas anteriormente podem indicar possíveis problemas ou falhas nas estratégias de e-mail marketing, assim abrindo caminho para propor soluções. Mas como saber qual a melhor solução? Simples, testando!

Os testes A/B, muito utilizados no marketing, podem te ajudar com isso. Em um teste A/B é possível aplicar duas opções e observar os resultados. Podem ser duas versões de uma página, dois títulos de e-mail e outras variáveis.

Vamos voltar ao exemplo da empresa de curso de francês. Ela já possui uma base interessante de contatos e deseja realizar testes A/B para saber qual é o melhor título para um e-mail. 

Então, para uma parte da lista de contatos foi enviado um e-mail com o título “Aprenda francês de casa, agora” e a outra parte da lista de contatos recebeu um e-mail com o título “Aprenda francês de casa e com desconto”.

Após o envio dos e-mail a empresa observou as taxas de ambos, elas revelaram que os leads interagiram muito mais com o e-mail que tinha a palavra desconto no título. Sendo assim, a empresa decidiu enviar para todos este modelo de título.

Os testes A/B podem ajudar na escolha do melhor título, melhor imagem ou o melhor conteúdo para seus e-mail . Mas cabe ressaltar que não é por que uma versão se saiu melhor que a outra que ela não possa ser aprimorada, a dica de ouro é sempre testar.

 

Como rodar um teste A/B?

Para conseguir obter os resultados mais precisos e que possam direcionar de maneira eficaz sua estratégia de e-mail marketing, é importante se atentar nos seguintes fatores:

 

A métrica que será analisada 

É muito importante distinguir bem qual é a métrica importante para a sua análise. No exemplo que demos, por exemplo, não é interessante analisar a taxa de conversão, pois o impacto na mudança do título foi melhor na taxa de abertura e não na taxa de conversão. 

 

Teste apenas uma variável por vez 

Essa é uma dica importante para a realização de testes A/B. Não adianta testar diversas variáveis de um só vez, pois os resultados serão imprecisos.

Por exemplo, digamos que a empresa de cursos de francês tenha decidido testar 3 opções de título, além das duas já conhecidas ela também testou a versão “Aprenda francês de casa com professores qualificados”. Como ela interpretará os resultados? O que fez uma versão sair melhor que a outra? 

Quando se testa apenas duas variáveis por vez, as respostas são mais claras.

 

O teste deve ocorrer ao mesmo tempo 

O envio de e-mail para testes a/b devem ocorrer de forma simultânea. Nunca envie em dias ou horários diferentes, pois essas variações de horário e data podem interferir nos resultados e induzir a uma decisão não tão realista.

 

Preste atenção na amostragem 

Quando vamos realizar um teste, independente do que seja, precisamos de um número relevante de pessoas para que o resultado saia o mais preciso possível. Esse é um pensamento inclusive compartilhado pela ciência. Vacinas e remédios precisam de um número específico de pessoas em seus testes clínicos.

No marketing digital não é diferente. Precisamos de um número determinado previamente. O índice irá variar de acordo com sua lista de contatos. Por isso, não é possível dizer um número correto, mas podemos dizer que quanto maior a amostragem mais chances de um resultado mais preciso.

 

Saiba esperar pelos resultados 

É natural ficar ansioso pelos resultados dos testes, mas é importante ser paciente.

Se o tempo designado para colher os resultados foi duas horas depois do envio dos e-mails, esse deve ser o momento de colher resultados e não é recomendável antecipá-lo.

Afinal, nem todo mundo abre um e-mail assim que recebe. É preciso esperar para obter os resultados mais precisos. 

 

Você está pronto para vender mais com e-mail marketing? 

Agora que você já viu o que funciona e o que não funciona em campanhas de e-mail, você está pronto para começar a colocar isso em prática?

O e-mail marketing é um canal de comunicação que você vai possuir com a sua audiência e, como mostrado ao longo desse texto, muitas vezes engaja mais que as tradicionais redes sociais. Então vale muito a pena investir nessa modalidade de marketing de conteúdo.

A principal vantagem do e-mail em relação aos outros meios digitais de marketing é seu baixo custo, um atrativo e tanto. E quando usado de maneira planejada e analisando as métricas, pode trazer resultados muito interessantes e promissores para a empresa.

Por isso a importância de aprender os principais conceitos por trás do e-mail marketing e as principais dicas para ter uma estratégia de sucesso. Uma boa dica, também, é possuir uma boa ferramenta de e-mail marketing.

 

HeroSpark

Está pensando em começar sua estratégia de e-mail marketing? A HeroSpark pode te ajudar!

A HeroSpark é uma ferramenta que possibilita a criação de funis de venda com alta conversão e a geração resultados reais para seu negócio. Ela permite criar landing pages, disparar e-mails, transmitir webinars e acompanhar as principais métricas da sua estratégia. E o melhor: tudo em um só lugar.

E-mail marketing fácil e grátis

Com a HeroSpark, você pode criar landing pages para captar leads para sua lista e automatizar o envio.

Começar grátis

 

2 Comentários

  1. Tem muitas empresas que deixam de usar o e-mail marketing por acreditar que é uma ação ultrapassada e que não traz resultados, quando é exatamente o contrário. É uma das estratégias de marketing digital que trazem mais retorno e, como o texto apontou, às vezes até maior do que os resultados das redes sociais. Parabéns, o texto está bem completo e informativo.

  2. […] uso de e-mails pode ser uma estratégia de conversão de clientes bastante eficiente. No entanto, o e-mail marketing deve ser estruturado corretamente. Além disso, você não irá aumentar a sua conversão enviando […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *